Técnico usa música evangélica para encorajar atletas: "Deus está com vocês na vitória ou derrota"

Tendo Deus como sua maior motivação e inspiração, o técnico cristão fala com autoridade aos jogadores e, quando há oportunidade, até entoa alguns cânticos evangélicos para encorajá-los.

Fonte: Guiame, com informações da UOL EsporteAtualizado: quinta-feira, 19 de maio de 2016 13:25
Técnico Júnior Câmara dá Palavra de encorajamento aos jogadores, antes de partida. (Foto: Twitter)
Técnico Júnior Câmara dá Palavra de encorajamento aos jogadores, antes de partida. (Foto: Twitter)

Além de uma palavra de encorajamento antes dos jogos, o técnico da equipe sub-17 do Sport Recife, Júnior Câmara também usa sua voz para preparar a mente e também o espírito dos jogadores antes das partidas consideradas "mais decisivas" para o time.

Em uma entrevista recentemente publicada pelo site Esporte UOL, o treinador afirmou que tem o sonho de brilhar em sua profissão que já exerce há 15 anos e, para isso, tem buscado se aprimorar cada vez mais. Porém não deixa de lado, sua personalidade, seus princípios e sua fé.

Tendo Deus como sua maior motivação e inspiração, o técnico cristão fala com autoridade aos jogadores e, quando há oportunidade, até entoa alguns cânticos evangélicos.

"Não conheço alguém que faça isso. Na verdade tenho feito isso, sempre que chego em finais de grandes competições. Não acontece sempre, né? [risos]", afirmou.

Júnior explicou que o momento não é algo forçado e acaba acontecendo espontaneamente, considerando que o próprio grupo lhe dá essa liberdade.

"É algo muito nosso, sabe? O grupo me dá liberdade para que isso aconteça. Existe um ambiente propício a isso. Como todo ser humano, eu tenho meus pressupostos que fundamentam meus pensamentos e ações. E meu maior pressuposto é a existência de Deus. Daí decorre tudo que penso e faço", acrescenta o treinador.

Júnior ainda lembrou que sua conduta e seus princípios não mudariam, caso ele liderasse uma equipe formada somente por ateus.

"As minhas equipes podem, sem problema nenhum, serem formadas por 11 jogadores ateus. Essa não é a questão. O que não posso é dissociar quem sou do que faço", destacou

Clique no vídeo abaixo e assista:

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame