Só devemos perdoar quem nos pede perdão antes? Pastor Heber Campos Jr. responde

O reverendo explica no vídeo que devemos perdoar, pois Cristo nos perdoou primeiro.

Fonte: GuiameAtualizado: terça-feira, 31 de maio de 2016 15:38
O líder da igreja comenta que tal questionamento levanta opiniões diferentes. (Foto: Reprodução / YouTube).
O líder da igreja comenta que tal questionamento levanta opiniões diferentes. (Foto: Reprodução / YouTube).

Em um vídeo publicado na manhã desta terça-feira (31) no canal do YouTube “Perguntar Não Ofende”, o Reverendo Heber Campos Júnior, titular na Igreja Presbiteriana Aliança de Limeira, responde uma pergunta curiosa: Para perdoar alguém, antes ele tem que me pedir perdão?

O líder da igreja comenta que tal questionamento levanta opiniões diferentes. “Essa é uma pergunta que pode ser polemica. Tem pessoas que vão dizer, 'Não, eu acho que para perdoar não precisa pedir perdão, porque Jesus Cristo inclusive falou na cruz: Pai perdoa-lhes, porque eles não sabem o que fazem. Então as pessoas não estavam pedindo perdão e Ele já estava perdoando’”, iniciou.

“Por outro lado, tem pessoas que gostam de usar textos como 1 João 1:9 que fala assim. ‘Se confessarmos os nossos pecados, Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados’. Então, fala de uma confissão que é um instrumento para haver perdão”, continua o reverendo. “E ai eles dizem: ‘não, é importante confessar para haver perdão’”.

“Eu creio que a melhor maneira de responder é crer que o perdão tem um elemento objetivo e um elemento subjetivo”, explica. “O subjetivo significa aquilo que é feito para fundamentar o relacionamento entre duas pessoas. O objetivo é o que Cristo faz na cruz”, pontua.

Perdão pra que?

Heber continua explicando que devemos perdoar, porque Cristo nos perdoou primeiro. “Por que que eu como cristão devo perdoar a quem me ofende? Porque eu fui perdoado. Porque os meus pecados foram tratados objetivamente na cruz. Então eu aprendo a cerca da obra de Cristo e tenho implicações para a minha vida. Então, objetivamente, alguém paga”, diz.

“Quando você perdoa alguém, você assume o ônus. Então, temos um elemento vicário do perdão. Esse é o elemento objetivo. Então, quero dizer que objetivamente nos temos que tratar as pessoas como se elas nunca tivessem nos ofendido. Então, mesmo que alguém não confesse o seu pecado a você, você não pode trata-la segundo o seu erro, se não você estaria fazendo justiça com suas próprias mãos”, ressalta.

“Nós não estamos em posição de juízo. Quem é juiz faz isso. Então, objetivamente você tem de tratar alguém, não segundo a sua justiça, mas segundo as muitas misericórdias de Deus”, comentou o líder.

O Elemento Subjetivo

“Mas, tem um outro lado da questão, que é o elemento subjetivo. A bíblia não minimiza a importância de nós nos reconciliarmos uns com os outros. Então, ela fala assim: ‘Se um irmão tem algo contra você, você deixa o sacrifício no altar e vai se acertar com seu irmão’. Em outras palavras, você vai promover, tirar um obstáculo que há entre você e o seu irmão”, pontua.

“Você vai confessar o seu pecado, vai reparar o seu erro. Isso é um elemento subjetivo da reconciliação. Ele é o que precisa acontecer nos nossos relacionamentos. Quem peca precisa ir lá, se arrepender e confessar o seu pecado ao seu irmão. E o seu irmão dizendo: você está perdoado”, diz.

Para concluir, Heber ressalta que todos devem fazer isso. “Então, eu não quero que a gente creia que é um ou outro, eu não perdoo só quando ele confessa, porque esse é o elemento subjetivo, mas objetivamente eu tenho de trata-lo com amor. A bíblia fala inclusive que temos de amar os nossos inimigos e orar pelos que nos perseguem. Então, objetivamente eu trato os outros não segundo a sua justiça, mas segundo a misericórdia de Cristo. Mas, subjetivamente é necessário que a gente apele uns aos outros para que acertem os nossos relacionamentos.

Removam o obstáculo que obstruem para que haja comunhão e fraternidade. Estimulem as duas coisas. Tanto um tratamento baseado na misericórdia de Cristo, quando a necessidade de reparar o sue erro com o próximo”, finalizou.

Confira o vídeo na íntegra:

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame