Magno Malta: "Os países que liberaram a maconha morrem de arrependimento"

Anunciando a criação da Frente Parlamentar Contra a Legalização das Drogas, o senador também destacou que a legalização de drogas, como a Maconha não alcançaria os objetivos propostos, como o fim (ou enfraquecimento) do narcotráfico.

Fonte: guiame.com.brAtualizado: quarta-feira, 15 de outubro de 2014 12:43
Magno Malta: "Os países que liberaram a maconha morrem de arrependimento"
Magno Malta: "Os países que liberaram a maconha morrem de arrependimento"

Na última terça-feira, 14/10, o senador Magno Malta anunciou em seu discurso no Plenário, a criação da Frente Parlamentar Contra a Legalização das Drogas.

Segundo Malta - que é representante da Frente da Família e da bancada evangélica no Senado - a legalização de drogas, como a Maconha não alcançaria os objetivos propostos, como o fim (ou enfraquecimento) do narcotráfico.

"Você já viu CD legalizado sendo vendido em loja e já viu CD pirata também. Onde tem maconha legalizada também vai ter 'maconha pirata' [ilegal]", argumentou.

O senador ainda questionou sobre a legalização da maconha em países como o Uruguai e como isto poderia interferir nas relações internacionais com o Brasil, como o Mercosul.

"Um traficante de maconha com quatro mandados de prisão, procurado pela Interpol, fugido... aluga uma casa e vai morar no Uruguai. Perguntou então ao Presidente do Uruguai: ele será deportado para cá? Ele é um cidadão legal no seu país e no meu ele é traficante. Essa sua irmandade com Lula, Dilma, o Brasil... neste nosso Mercosul, ele virá para ser julgado aqui ou virou cidadão limpo no seu país? Veja que rolo eles arrumaram!", protestou.

Clique no vídeo abaixo e confira o discurso na íntegra:

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame