Em entrevista, Dilma afirma que irá lutar pela aprovação do PLC 122; assista

Dilma reafirmou ao jornalista do SBT, Kennedy Alencar o que disse durante sua campanha e chegou a prometer ao seu então aliado, o deputado federal Jean Wyllys. A presidente também destacou que apoiará a regulação econômica da mídia.

Fonte: guiame.com.brAtualizado: quarta-feira, 29 de outubro de 2014 12:58
Em entrevista, Dilma afirma que irá lutar pela aprovação do PLC 122; assista
Em entrevista, Dilma afirma que irá lutar pela aprovação do PLC 122; assista

Na última terça-feira, 28/10, a presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) concedeu uma entrevista ao jornal "SBT Brasil", na qual afirmou que irá defender, no seu segundo mandato, a regulação econômica da mídia e também que irá se empenhar para que o PLC 122 ["criminalização da homofobia"] seja aprovado.

A presidente também comentou a proposta de uma reforma política por meio de um plebiscito, o escândalo da Petrobrás, um possível diálogo com os Estados Unidos e a falta de água em Estados como São Paulo.

A respeito da regulação da mídia, Dilma lembrou que esta questão não não se relaciona com a interferência na liberdade de expressão.

"Não vou regulamentar a mídia no sentido de interferir na liberdade de expressão. Vivi sob a ditadura. Sei o imenso valor da liberdade de imprensa. Agora, como qualquer setor econômico, ela [a mídia] tem que ter regulações econômicas", disse ela ao jornalista Kennedy Alencar.

Quando questionada sobre o PLC 122, Dilma reafirmou o que disse durante sua campanha e chegou a prometer ao seu então aliado, o deputado federal Jean Wyllys.

"Darei integral apoio. É uma medida civilizatória. O Brasil tem de ser contra a violência que vitima a mulher. A violência que de forma aberta ou escondida fere os negros. E também tem que ser contra a homofobia. É uma barbárie", destacou.

O Projeto de Lei Constitucional 122/2013 já foi fortemente combatido por representantes cristãos, como o Pr. Silas Malafaia, o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), o senador Magno Malta (PR) e a psicóloga cristã Marisa Lobo (também filiada ao PSC). O Projeto chegou a ser barrado no Senado (em votação), sendo apensado ao Novo Código Penal.

Segundo Feliciano afirmou anteriormente em entrevista exclusiva ao Guiame, "o relator do projeto sofreu uma grande pressão por parte da militância cristã brasileira e desconstruiu os eufemismos que davam interpretação dúbia sobre os assuntos da homossexualidade".

Confira a entrevista no vídeo abaixo:

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame