A prisão ajudou a me preparar para a colheita anunciada por Deus, diz Andrew Brunson

Andrew Brunson conta que sentiu que Satanás estava tentando destruí-lo na prisão, mas viu o povo de Deus se mobilizar em oração.

fonte: Guiame, com informações do Charisma News

Atualizado: Terça-feira, 29 Janeiro de 2019 as 11:27

Andrew Brunson é um pastor norte-americano, que permaneceu cerca de 2 anos meio preso na Turquia, acusado injustamente de "terrorismo". (Foto: BBC)
Andrew Brunson é um pastor norte-americano, que permaneceu cerca de 2 anos meio preso na Turquia, acusado injustamente de "terrorismo". (Foto: BBC)

Em uma aparição surpresa em uma comemoração do 25º aniversário da Bênção de Toronto, o pastor americano Andrew Brunson falou abertamente sobre as palavras proféticas e encorajamento que o sustentaram enquanto ele esteve preso na Turquia.

A esposa do pastor, Norine Brunson, também teve a oportunidade de falar sobre as impressões que teve e o que sentiu durante os dois anos e meio que o marido esteve preso, acusado injustamente de "terrorismo".

"Quando Andrew estava sendo transportado do centro de detenção para a prisão, foi uma época tão sombria, e ele realmente sentiu esse redemoinho ao redor dele, essa coisa demoníaca. Ele sentiu que estava sendo entregue como Jó", disse Norine.

"Satanás estava tentando destruí-lo. Ele estava tentando cortá-lo do corpo de Cristo, da comunhão, da verdade, de muitas coisas... Ele [Andrew] se sentiu isolado, mas ao mesmo tempo, em torno dele, ele tinha o corpo de Cristo espalhado por todo o mundo... na verdade, protegendo-o, embora ele se sentisse completamente sozinho", acrescentou ela.

Clamor

Andrew e Norine Brunson conhecem John e Carol Arnott (fundadores do projeto "Catch The Fire") há uma década, e o casal passou por um treinamento liderado por Randy Clark em 2009, quando clamaram por sabedoria.

"Eu disse: 'Senhor, me dê uma palavra de conhecimento. Eu preciso ser ativado nisto", lembrou o pastor Andrew. "E na minha mente vinha: 'Prepare-se para a colheita'. Mas eu disse: "Não, não, não, Deus. Preciso de uma palavra de conhecimento para curar!' E novamente, vinha em minha mente: 'Prepare-se para a colheita".

Brunson disse que os anos seguintes foram surpreendentes, porque eles pensaram que ficariam na Turquia por anos antes de verem resultados. Então o casal começou a jejuar e orar pela colheita que Deus lhes anunciou anteriormente. Dentro de um mês depois daquela Palavra, o casal foi para Toronto pela primeira vez.

"O que o Senhor estava fazendo era nos conectar a uma potência", disse Brunson.

"Depois desse tempo, tudo o que fizemos: plantação de igrejas, programas de treinamento, trabalho com refugiados sírios, a casa de oração... tudo estava lançando as bases para o grande mover de Deus que está chegando à Turquia", explicou.

Histórico

Em 2016, Andrew e Norine foram presos injustamente. Os oficiais turcos liberaram Norine depois de algumas semanas, mas eles seguraram o pastor até o ano passado.

"À medida que o tempo foi passando, comecei a perceber que minha prisão fazia parte da tarefa de me preparar para aquela colheita", diz Brunson.

Quando o julgamento de Brunson alcançou proeminência, o mesmo aconteceu com o evangelho. Pessoas em todo o mundo, mesmo em países perseguidos, começaram a orar pelo missionário. Eles foram atraídos para a mensagem do Evangelho, aquela que Brunson se recusou a renunciar, mesmo estando atrás das grades. Uma igreja chinesa, por exemplo, imprimiu 1 milhão de folhetos com o rosto neles.

"Se eu tivesse ido à China durante anos, nunca teria alcançado tantas pessoas", compartilha Brunson. "Então muitos começaram a orar pela Turquia. Uma das coisas assustadoras é que comecei a pensar: 'Senhor, talvez eu seja mais útil para você aqui na prisão para a colheita do que eu estou fora, então você pode me manter aqui por muito tempo.'

"Minha prisão foi parte da nossa missão de preparar a colheita", disse o pastor americano.

Brunson acrescentou: "Eu imaginei que Satanás percebeu que Deus o havia superado de novo. Ele estava planejando nos destruir, nos decepcionando, e então, em algum momento, ele se tornou consciente de que há um enorme movimento de oração. O povo de Deus ao redor do mundo. O mundo está agora se derramando em oração por mim, mas neste país, nesta região, usando-o para me sustentar, mas muito maior do que isso, a Turquia é o maior país não-evangelizado do mundo".

"A Turquia era a cabeça do Império Otomano, que governou o mundo muçulmano durante séculos, e eles espalharam o Islã para muitos lugares. A terra de Paulo, apóstolo João, Priscila, Aquila, Timóteo, Éfeso, Galácia, sete igrejas do Apocalipse é agora Então houve uma grande batalha entre os principados, poderes espirituais que estavam sobre aquela região, e eu acabei de ver essa cena onde Satanás percebe: 'O que eu fiz? Eu queria derrubar essas duas pessoas e agora há um enorme movimento de oração ao redor do mundo e o povo de Deus está vindo contra esses poderes e principados'. Uma grande batalha aconteceu", destacou Brunson.

"Eu acho que o resultado disso é que há uma série de ondas de tsunami [espiritualmente falando] que estão quebrando e vão quebrar a Turquia para trazer o Reino, para trazer a colheita para todos os lados", finalizou.

 

veja também