Televangelista diz se arrepender de política partidária: ‘Deveria focar na eternidade’

Pat Robertson afirma que Deus não é republicano, depois de uma vida dedicada à política de direita.

Fonte: Guiame, com informações do Christian PostAtualizado: terça-feira, 19 de outubro de 2021 12:25
Pat Robertson é um dos televangelistas mais conhecidos nos EUA. (Foto: CBN News)
Pat Robertson é um dos televangelistas mais conhecidos nos EUA. (Foto: CBN News)

Pat Robertson, um dos televangelistas mais conhecidos nos Estados Unidos, disse à Fox News no domingo (17) que “Deus não é republicano”, depois de uma trajetória conhecida por mobilizar os cristãos de direita nas eleições americanas.

A entrevista foi ao ar poucas semanas depois de Robertson, de 91 anos, anunciar sua aposentadoria do programa “The 700 Club”, apresentado diariamente pela emissora cristã CBN, fundada por ele em 1966.

Além de ser conhecido pelos programas de TV evangelísticos, Robertson tem sido um grande influenciador na política americana. Ele chegou a concorrer à presidência dos EUA em 1988 e fundou a Coalizão Cristã, uma organização conservadora que buscava mobilizar o voto cristão.

Questionado pelo apresentador da “Fox News Sunday” se havia alguma desvantagem em vincular os evangélicos à direita, Robertson se mostrou arrependido da “política partidária”.

“Bom, eu percebi sem questionar que Deus não é republicano, que Deus ama a todos”, disse Robertson. “O problema de se envolver em política partidária é que metade do eleitorado vai ficar furiosa com você. E eu deveria estar lidando com questões eternas, e não com política secular.”

Por outro lado, Robertson acredita que uma de suas maiores conquistas na vida foi mobilizar os cristãos “para a arena política”. “Antes, pensava-se que essa política era algo sujo”, disse ele. “Tivemos uma influência enorme e acho que foi importante.”

Robertson fundou a Christian Broadcasting Network (CBN) em 1960, financiada por pequenas doações. Em 1966, foi lançado o programa de notícias diárias “The 700 Club”, que hoje é um dos programas mais antigos da televisão nos EUA.

Em 1 de outubro, Robertson anunciou que deixaria de ser o apresentador do programa, depois de décadas atuando nesta função. Ele planeja continuar fazendo aparições periódicas no The 700 Club e lecionar na Regent University em Virginia Beach, uma faculdade que ajudou a fundar.

Siga-nos

Mais do Guiame