Recém-nascidos são colocados em abrigo antibombas improvisado na Ucrânia

Dnipro estava entre mais de uma dúzia de cidades e vilas bombardeadas pela Rússia na quinta-feira (24).

Fonte: Guiame, com informações do Daily MailAtualizado: sexta-feira, 25 de fevereiro de 2022 13:26
Depósito do Hospital Clínico Infantil da cidade de Dnipro se transforma em abrigo antibombas. (Print de tela)
Depósito do Hospital Clínico Infantil da cidade de Dnipro se transforma em abrigo antibombas. (Print de tela)

Recém-nascidos de uma unidade de terapia intensiva neonatal em um hospital infantil em Dnipro, no leste da Ucrânia, foram transferidos para um abrigo antiaéreo improvisado - um depósito no porão do hospital.

Dnipro foi alvo de ataques com mísseis quando a invasão da Ucrânia pela Rússia começou

Vídeo foi feito pela equipe médica no nível mais baixo do prédio na quinta-feira (24).

Enfermeiras podiam ser vistas cuidando dos bebês – cerca de uma dúzia de recém-nascidos – segurando-os nos braços, embalando-os, alguns até conseguindo sorrir.

Outros podiam ser vistos usando bolsas infláveis ​​para levar ar aos pequeninos que estavam com dificuldade para respirar. 

Os bebês, que pareciam ter entre horas e apenas alguns dias, foram embrulhados em cobertores de cores diferentes e colocados em camas improvisadas.

Todos pareciam estar em seu melhor comportamento, sem nenhum choro enquanto a câmera girava em torno da sala. 

“Esta é a UTIN. Em um abrigo antiaéreo. Você pode imaginar?”, disse o Dr. Denis Surkov, chefe da unidade neonatal, no Hospital Clínico Infantil de Dnipropetrovsk Oblast para o New York Times em uma mensagem de texto. “Esta é a nossa realidade.”

Abrigo antibombas improvisado

Os bebês foram levados para o abrigo antibombas improvisado depois que a cidade ucraniana foi atingida por mísseis quando a Rússia invadiu o país na manhã de quinta-feira. 

"Estávamos nervosos, muito confusos", disse Surkov, 51 anos.

Dnipro estava entre mais de uma dúzia de cidades e vilas bombardeadas pela Rússia na quinta-feira.

Mísseis atingiram alvos em Dnipro, Kharkiv e vários outros lugares.

Diz-se que as forças russas destruíram mais de 70 alvos militares na Ucrânia, 11 aeródromos entre eles, afirmou o Ministério da Defesa russo em comunicado na quinta-feira.

 Assista:

 

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições