Pastor nos EUA sedia vacinação na igreja após fiéis morrerem de Covid: “Cansado de chorar”

O líder da Impact Church, George Davis, incentivou sua comunidade a se imunizar, oferecendo vacinas gratuitamente, depois de enterrar seis membros não vacinados.

Fonte: Guiame, com informações do Christian HeadlinesAtualizado: segunda-feira, 9 de agosto de 2021 19:43
A Impact Church, em Jacksonville (Flórida), ofereceu vacinas contra a Covid-19 gratuitamente, neste domingo (8). (Foto: Reprodução/ Facebook).
A Impact Church, em Jacksonville (Flórida), ofereceu vacinas contra a Covid-19 gratuitamente, neste domingo (8). (Foto: Reprodução/ Facebook).

O pastor George Davis, dos Estados Unidos, hospedou um ponto de vacinação da Covid-19 em sua igreja após seis membros não vacinados morrerem por infecção do coronavírus. No domingo (8), a Impact Church, em Jacksonville (Flórida), ofereceu vacinas contra a Covid-19 gratuitamente a todos que quisessem se imunizar. 

“Nos últimos 10 dias, tivemos seis membros de nossa igreja que faleceram de Covid. Quatro deles tinham menos de 35 anos. Todos eram saudáveis. E a única coisa que tinham em comum é que não foram vacinados”, disse o pastor Davis ao Canal 4 de Jacksonville.

A igreja já havia hospedado uma clínica de vacinação em março, quando cerca de 800 pessoas foram vacinadas. Hoje, outros 15 a 20 membros ainda estão hospitalizados, devido a complicações da Covid-19. Segundo Davis, os fiéis não foram infectados na igreja, já que a Impact Church segue os protocolos de saúde, com o uso de máscara e distanciamento social.

“Essas são pessoas reais que eu conheço, que pastoreei. Um garoto de 24 anos — eu o conheço desde que ele era um bebê. Tudo o que sei é que meu coração e paixão é ajudar as pessoas a quem fui chamado para servir, e fazer tudo o que puder para ajudar a garantir que estejam em um lugar mais saudável”, afirmou o líder.

Nos EUA, parte dos cristãos fazem parte do grupo que não aderiu à vacinação contra a Covid-19. Uma pesquisa da Pew Research revelou que apenas 54% dos evangélicos brancos dizem que “definitivamente ou provavelmente” tomarão a vacina. Enquanto entre os protestantes negros, 64% pretendem se vacinar. A adesão dos cristãos americanos é menor do que católicos (77%) e ateus (90%).

Segundo a Florida Hospital Association, 95% das hospitalizações no estado da Flórida envolvem pacientes que não foram totalmente vacinados.

"Pessoas anteriormente saudáveis, de adolescentes a 40 anos, agora estão no hospital e em um respirador", disse Mary C. Mayhew, presidente e CEO da Florida Hospital Association, na semana passada.

“Estou cansado de chorar e enterrar as pessoas que amo”, desabafou o pastor Davis no Twitter. E aconselhou: "Leve os jogos políticos e religiosos para outro lugar!". 

O líder cristãos também agradeceu a Deus pelo conhecimento dado a cientistas e descreveu a medicina e a ciência como dádivas divinas. "Querido Deus Pai, obrigado pela sabedoria e percepção que você deu aos cientistas e à comunidade médica para serem capazes de desenvolver uma vacina que seja eficaz contra este vírus horrível. Para muitos de nós que oramos por uma solução, agradecemos por fornecer uma", escreveu ele.

E finalizou: "Eu agora humildemente peço a você que nos ajude a eliminar as disputas, acusações políticas partidárias, medo, extremismo religioso e teorias da conspiração para ver o presente que está à nossa frente. E ajude-nos a nos unirmos com corações razoáveis ​​para fazer o que é melhor uns para os outros. Peço em nome de Jesus! Amém!".

Atualmente, cerca de 183 milhões de americanos já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, representando 71% da população adulta. 90% das pessoas com 65 anos ou mais receberam pelo menos uma dose. Pouco mais da metade, 50,1%, da população total está integralmente imunizada.



Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame