Pastor esfaqueado 21 vezes sobrevive ao ataque e perdoa agressor: “Deus me manteve vivo”

Russ Smethers foi atacado com uma faca de açougueiro e teve ferimentos na cabeça, pescoço, rosto, braços e peito.

Fonte: Guiame, com informações da CBN NewsAtualizado: terça-feira, 20 de julho de 2021 19:15
Russ Smethers foi atacado com uma faca de açougueiro e teve ferimentos na cabeça, pescoço, rosto, braços e peito.
Russ Smethers foi atacado com uma faca de açougueiro e teve ferimentos na cabeça, pescoço, rosto, braços e peito.

Um pastor de Nevada, nos Estados Unidos, sobreviveu de maneira sobrenatural a um ataque de 21 facadas e disse que perdoou seu agressor.

O Reverendo Russ Smethers, líder da Abundant Peace Church, foi atacado com uma faca de açougueiro por um agressor conhecido, na noite de 8 de junho. 

O cristão foi socorrido e levado às pressas para o University Medical Center (UMC) em Las Vegas. Russ teve ferimentos na cabeça, pescoço, rosto, braços e peito. 

O pastor testemunhou que está vivo por causa da bondade de Deus. “Deus falou comigo e disse: 'Você está passando por algumas coisas agora, mas não vai morrer esta noite'. Isso me ajudou, mas Deus me ajudou a superar isso. Foi tudo Deus. Ele colocou essa habilidade extra nos médicos e enfermeiras", disse Russ à CBN News.

Segundo o reverendo, a experiência fortaleceu sua fé e aperfeiçoou seu caráter cristão: "Deus não fez isso comigo, Ele nos deu o livre arbítrio. Isso significa que aquele cavalheiro teve o livre arbítrio para me esfaquear. Deus me manteve vivo e me fez uma pessoa melhor com isso”.

O cristão disse que perdoou o agressor logo depois do ataque e que espera inspirar outros  a praticarem o perdão

"Eu o perdoei naquela noite quando estava deitado no centro de trauma. As pessoas precisam fazer isso. Você não pode ter isso impedindo você de seguir em frente na vida, essa abordagem negativa. Isso se espalha como um vírus. Vai para a sua vida. Você nunca vai esquecer, mas deve perdoar”, aconselhou.

O Rev. Smethers agradeceu a equipe médica da UMC que lhe socorreu e o tratou. “Temos a tendência de esquecer os profissionais de saúde e o que eles estão sacrificando para ajudar os outros. Esses profissionais mostraram compaixão, empatia, estiveram comigo e oraram comigo”, disse.

Smethers contou que está recebendo ajuda profissional de um psicólogo e que pretende criar um grupo de apoio para pessoas que passaram por experiências traumáticas, como ele. 

 

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame