Pai louva a Deus por usar desconhecidos para salvar a filha com tumor: “Estou sorrindo”

Nagalem Haile, de 5 anos, estava com dificuldades de respirar, correndo risco de morte. Mas um grupo de médicos dos EUA se uniu para fazer a cirurgia de retirada do tumor.

Fonte: Guiame, com informações de FaithPotAtualizado: terça-feira, 13 de julho de 2021 17:41
O pai Matios e a filha Haile foram levados a Nova York para a cirurgia de retirada do tumor. (Foto: Reprodução/ Facebook Vascular Waner Children's).
O pai Matios e a filha Haile foram levados a Nova York para a cirurgia de retirada do tumor. (Foto: Reprodução/ Facebook Vascular Waner Children's).

Um pai de uma pequena vila na Etiópia louvou a Deus por usar desconhecidos para salvar a vida de sua filha de um grande tumor facial. Matios Alafa Haile viu Nagalem Haile, de 5 anos, desenvolver o tumor na mandíbula logo após seu nascimento, que começou a se expandir conforme a menina crescia.

A família não tinha acesso à saúde em sua região e não pode fazer nada para ajudar Haile. A malformação no rosto causava grande constrangimento para a menina, que se recusava sair de casa. 

O tumor também estava prejudicando a saúde da criança, tornando-se uma ameaça a sua vida a cada dia que passava. Haile estava com dificuldades de respirar e engolir e corria o risco de que a massa, que não parava de crescer, a sufocasse ou a fizesse morrer de fome. Além disso, havia muitos vasos sanguíneos percorrendo a má formação, se o tumor rompesse, a menina poderia sangrar em minutos.

Então, Deus fez com que desconhecidos conhecessem Haile e lhe ajudassem. Um funcionário do governo dos Estados Unidos conheceu a história da menina durante uma missão na Etiópia. Ele contatou diversos médicos para realizar a arriscada cirurgia de retirada do tumor facial.

O Dr. Milton Waner atendeu ao chamado e com o apoio da Fundação de Anomalia Vascular Waner Children's, Heal the Children, USAID e Northwell Health, fez a cirurgia, sem custos para a família de Haile.

As organizações financiaram a vinda do pai e da menina para Nova York, onde aconteceu a delicada cirurgia de 12 horas. “Esse tipo de cirurgia é muito difícil, muito perigosa e, certamente, com risco de vida. Explicamos o que aconteceria para o pai da criança. Havia a possibilidade de ela não sobreviver”, explicou o Dr. Milton.

O procedimento cirúrgico foi um sucesso e Matios, o pai de Haile, louvou a Deus por usar pessoas generosas para salvar a vida de sua filha e devolver a alegria para sua família. “Sem vocês, não seria assim. Muito obrigado. Eu estava chorando antes, mas agora estou sorrindo, graças a Deus”, agradeceu o pai, após a cirurgia.

Hoje, Haile pode desfrutar de sua infância e saúde, junto com sua família. “Ela ficou diferente depois da cirurgia. Ela está brincando e curtindo tudo ao ar livre. Há uma grande diferença. Que Deus abençoe os médicos, sem eles isso não seria assim”, declarou Matios.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame