O comunismo vem da Bíblia e Lenin é um santo, diz Vladimir Putin

O presidente russo afirmou que os princípios da revolução comunista de Lenin podem ser encontrados na Bíblia.

Fonte: Guiame, com informações do ExpressAtualizado: terça-feira, 23 de janeiro de 2018 14:27
Vladimir Putin é presidente da Rússia. (Foto:
Vladimir Putin é presidente da Rússia. (Foto:

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, comparou o comunismo com o cristianismo, chegando a afirmar que a ideologia comunista tem suas origens na Bíblia e também comparou o líder revolucionário bolchevique Vladimir Lenin com um "santo" em uma nova entrevista reveladora.

Putin afirmou que a ideologia comunista tem todas as características de uma religião na medida em que se baseia na igualdade, na fraternidade e tem a sua própria "sagrada escritura".

Falando em uma entrevista para um documentário intitulado "Valaam", um vídeo que foi transmitido pelo canal de TV da Rússia 1, ele disse: "A fé sempre nos acompanhou, fortaleceu-se quando nosso país, nosso povo enfrentou momentos particularmente difíceis".

"Houve anos tão graves de ateísmo militante durante o período soviético quando os sacerdotes foram mortos, as igrejas foram destruídas. Mas, ao mesmo tempo, uma nova religião estava sendo criada - a ideologia comunista, que é muito semelhante ao cristianismo, de fato", acrescentou.

Segundo o presidente russo, as bases do comunismo tem suas raízes na Bíblia.

"Liberdade, igualdade, fraternidade, justiça - tudo isso está consagrado na Sagrada Escritura, está tudo lá. E quanto ao Código dos Construtores do comunismo? Esta é uma sublimação, é realmente apenas um trecho primitivo da Bíblia, nada de novo foi inventado", disse.

Ele também comparou o líder do Partido bolchevique e as revoluções russas, Vladimir Ilyich Ulyanov - mais conhecido como Lenin - aos santos cristãos.

Quando Lenin morreu em 1924, seu corpo foi embalsamado e exposto em um mausoléu na Praça Vermelha, Moscou.

Putin acrescentou: "Olha, Lenin foi colocado em um mausoléu. Como isso é diferente das relíquias dos santos para os cristãos ortodoxos e outros cristãos?".

"Quando eles dizem que não há tal tradição no cristianismo, bem, como é, vá para Atos e olhe, há relíquias dos santos lá, e nós temos relíquias sagradas aqui", afirmou.

O vice-presidente do Partido Comunista, Ivan Melnikov, disse: "Os comunistas e todas as forças patriotas de esquerda na Rússia entende que o comunismo é tão próximo ao cristianismo quanto a forma do capitalismo que existe em nosso país e nossa economia hoje está longe do cristianismo".

O culto a Lenin fazia parte da ideologia soviética, mas há um debate público sobre as honrarias que o enterro de Lennin deveriam receber, que começou nos primeiros dias da Perestroika - um movimento político para a reforma soviética na década de 1980.

Uma pesquisa recente, feita pelo Centro 'Levada' mostrou que o país está dividido no meio em termos de apoio ao funeral de Lenin.

A pesquisa mostrou que 41% eram a favor de um enterro formal, enquanto outros 41% se opuseram e 18% não conseguiram se decidir.

O chefe do Partido Comunista Russo disse que Putin prometeu-lhe que, enquanto ele permanecer como presidente, o corpo de Lenin permanecerá em exibição.

O chefe comunista citou Putin, dizendo: "Enquanto eu me sentar aqui, não haverá barbarismo na Praça Vermelha".

Zyuganov disse que Putin rejeitou alegações de que Lenin não foi enterrado de acordo com as tradições cristãs.

Ele cita Putin dizendo: "No que diz respeito à forma do enterro, eles usaram aquele que também é usado no cristianismo ortodoxo - ele fica a um metro e meio abaixo do nível do solo. Sepulturas e enterros de cavernas são conhecidos há muito tempo".

Lenin foi o primeiro líder da União Soviética quando se formou em 1922 após uma segunda revolução.

A primeira revolução russa de 1917 inventada por Lenin viu os bolcheviques derrubarem o regime czarista.

Na Segunda revolução, os bolcheviques derrubaram uma democracia liberal, perseguiram e liquidaram seus oponentes - incluindo os rivais comunistas dos mencheviques - para criar uma "ditadura do proletariado".


Contextualização

"Liberdade, igualdade, fraternidade e justiça". Se a prática do comunismo estivesse realmente centrada nestes valores, Putin não estaria errado em afirmar que as raízes de tal ideologia são encontradas na Bíblia, porém o modo como seus sistemas de governo se instalam, inevitavelmente denunciam o que há por trás desta proposta inicial: uma ditadura.

Jamais a História da humanidade teve a oportunidade de ver o sistema comunista cumprir estes quatro ideais, destacados por Putin. Além da Rússia, países como a China e Coreia do Norte, Cuba, Bolívia e Venezuela - que tiveram seus governos inspirados pelas ideologias de esquerda - são "coincidentemente", nações nas quais as liberdades individuais, como a religiosa, são constantemente violadas.

A prática do comunismo traz consigo a imposição do ateísmo e negação da mensagem de Cristo em sua essência. Não há como tal ideologia ter sua origem em um livro que aponta constantemente para Jesus.

Além disso, Lenin, apesar de ter sido humano como tantos outros homens que Putin lembrou como santos, não tem como ser comparado à devoção de homens como Pedro e Paulo, que aceitaram prontamente a missão de levar o Evangelho, chegando ao ponto de sacrificar suas próprias vidas por este propósito. Os propósitos do 'revolucionário comunista' eram outros, bem diferentes.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições