Michael Bublé reconhece que filho foi curado de câncer por Jesus

Um dos promotores do aplicativo cristão Glorify, o cantor canadense diz que “a oração tem sido uma parte muito importante da minha vida”.

Fonte: Guiame, com informações do PremierAtualizado: quarta-feira, 8 de dezembro de 2021 12:44
Michael Bublé durante show na turnê Crazy Love Tour.  (Foto: Eva Rinaldi / Creative Commons)
Michael Bublé durante show na turnê Crazy Love Tour. (Foto: Eva Rinaldi / Creative Commons)

Michael Bublé se juntou a uma série de celebridades que estão investindo e endossando publicamente o aplicativo cristão Glorify. “Esteja você no estúdio, na estrada ou mesmo com a família, é incrivelmente desafiador conseguir um tempo de silêncio”, diz o cantor canadense.

“A oração tem sido uma parte muito importante da minha vida. Com o Glorify, agora temos as ferramentas para encontrar momentos ao longo do dia para nos conectarmos com Deus em nossos próprios termos”, avalia.

Palavras como "oração" e "hora do silêncio", ditas por Bublé, chamaram a atenção, pois rementem àqueles que buscam ter uma vida cristã devocional, mostrando que esse é o caso do cantor, conhecido por suas canções de Natal.

Bublé é apenas uma de várias figuras de destaque, incluindo Jason Derulo, Kris Jenner e os fundadores do Candy Crush, que estão contribuindo com US$ 40 milhões para ajudar a expandir o escopo, a funcionalidade e o conteúdo do aplicativo devocional diário, que conta com a aprovação de líderes como Rick Warren.

A cura do filho

Bublé já demonstrava ser uma pessoa espiritual, por ter sido criado no cristianismo. No entanto, seu foco em Jesus mudou quando reconheceu o papel de Cristo na cura de seu filho, dando a ele o lugar central que merece em sua vida, diz Tim Bechervaise, que atua na equipe de liderança da Discovery Church, em Swindon, na Inglaterra.

“Agora é mais sobre Jesus - e o ponto de inflexão parece ser uma doença sofrida por seu filho mais velho, Noah”, diz Bechervaise.

Em 2016, Noah, com três anos na época, foi diagnosticado com câncer de fígado. “Neste momento difícil, pedimos apenas suas orações e respeito por nossa privacidade”, disse Bublé em um post no Facebook.

“Temos uma longa jornada pela frente e esperamos que, com o apoio de familiares, amigos e fãs ao redor do mundo, possamos vencer esta batalha, se Deus quiser.”

Em fevereiro de 2017, Bublé e sua esposa, Luisana Lopilato, divulgaram um comunicado no qual diziam: “Agradecemos a Deus pela força que nos deu a todos. Nossa gratidão aos médicos e cuidadores não pode ser expressada em palavras. Gostaríamos de agradecer às milhares de pessoas que enviaram suas orações e votos de boa sorte para nós.”

Um mês depois, o cunhado de Bublé, o ator Dario Lopilato, disse ao jornal argentino La Nación: “Eu acredito em Deus e busquei conforto em Jesus Cristo e um milagre de Deus veio, da maneira como ele [o câncer] foi descoberto, depois da operação, tudo.” E acrescentou: “Deus existe”.

Orações

Esse reconhecimento do papel de Jesus na cura de Noah se estendeu ao próprio Bublé, conforme revelado em uma entrevista no The Late Show With James Corden em 2018.

“Todos nós nos mudamos e vivíamos no [Hospital Infantil de Los Angeles] e simplesmente tínhamos os melhores médicos e, Deus ... obrigado, Jesus Cristo!”, disse Bublé, claramente dominado pela emoção.

Em outra entrevista, ele reconheceu que a família se sentiu inspirada pelas orações de outras pessoas: “Sabíamos que eles estavam orando por nós”, disse ele.

“Entre 2009 e 2018, a direção da fé de Bublé mudou claramente. E, ao que parece, ele está mais perto de Jesus do que nunca”, diz Bechervaise. “Seu apoio financeiro ao Glorify, e as declarações públicas que ele fez sobre como espera que isso aprofunde sua própria vida de oração, sugere que essa trajetória está firme”.

Siga-nos

Mais do Guiame