Mangueira colocará “pastor” para representar Jesus no Carnaval

O samba-enredo da escola parafraseia a passagem bíblica João 8:32: "A Verdade Vos Fará Livre”.

fonte: Guiame, com informações do UOL

Atualizado: Terça-feira, 18 Fevereiro de 2020 as 11:38

Imagem de divulgação do tema do samba-enredo 2020 da Mangueira. (Foto: Mangueira/Divulgação)
Imagem de divulgação do tema do samba-enredo 2020 da Mangueira. (Foto: Mangueira/Divulgação)

Em meio a polêmicas sobre fantasias “politicamente incorretas”, a escola de samba carioca Mangueira terá Jesus Cristo como tema de samba-enredo, que, na visão da agremiação, é uma mistura de homem e mulher.

O título do samba-enredo, "A Verdade Vos Fará Livre", é extraído da passagem bíblica de João 8:32 e tem o refrão: "Senhor, tenha piedade, olhai para a Terra, veja quanta maldade”.

O papel de Jesus será interpretado pelo pastor e ator Henrique Vieira. "Será um Jesus de amor, justiça e defesa dos corpos oprimidos", diz o pastor, que segundo o UOL, assina também a consultoria histórica e bíblica do samba-enredo.

Henrique Vieira. (Foto: Reprodução/Pinterest)

O versículo escolhido pela escola carioca também foi “inspirado” no tema usado pelo presidente Jair Bolsonaro, desde a campanha eleitoral.

Para o pastor que representará o Cristo, "Jesus se parece muito mais com o que a Mangueira vai apresentar na avenida do que com aquilo que muitas igrejas apresentam todo domingo”.

Abaixo-assinado

Na última sexta-feira (07), 23 pastores lançaram um abaixo-assinado no sentido de desvincular Henrique Vieira como líder religioso.

A nota do grupo critica Vieira por desfilar no Carnaval, o que seria "incoerente com a fé cristã" e o acusa de ser "um militante de esquerda que visa a captação de votos dos evangélicos".

O texto diz ainda que o pastor "promove o diálogo e a justiça social a partir de ideologia político-partidária" e "afirma possíveis traços raciais de Jesus".

Vieira não será a única face de Jesus na avenida. A escola terá vários intérpretes do “profeta”, que será retratado de maneiras diferentes.

O ator Lázaro Ramos chegou a ser convidado para viver uma delas, mas declinou. Já a Virgem Maria, mãe de Cristo, será vivida pela cantora Alcione.

Em um dos trechos mais polêmicos do samba-enredo, Cristo é descrito como "rosto negro, sangue índio, corpo de mulher".

veja também