Judeus ultra-ortodoxos proíbem mulheres de dirigir carros, em Londres

A carta foi assinada por rabinos da comunidade hassídica Belz, afirmando que ter motoristas do sexo feminino é uma violação das "regras tradicionais de modéstia em nossa região."

Fonte: Guiame, com informações de The Huffington PostAtualizado: segunda-feira, 1 de junho de 2015 11:54
O movimento hassídico, muitas vezes, mantém rígidos padrões às mulheres.
O movimento hassídico, muitas vezes, mantém rígidos padrões às mulheres.

 

Líderes judaicos ultra-ortodoxos emitiram um comunicado proibindo que mulheres de sua comunidade dirijam carros, no norte de Londres. 

A carta foi assinada por rabinos da comunidade hassídica Belz, afirmando que ter motoristas do sexo feminino é uma violação das "regras tradicionais de modéstia em nossa região." Ele também afirma que, a partir de agosto deste ano, crianças conduzidas de carro por suas mães serão impedidas de frequentar a escola judaica.

O documento abre exceção apenas para mulheres que são obrigadas a dirigir por razões médicas ou precisam conduzir os filhos para a escola, "submetendo um pedido para a análise da comissão especial."

"Dizer que as mulheres não podem dirigir não é modesto, é alienante", disse Dina Brawer, embaixadora da Aliança Feminista judaica.

O movimento hassídico, muitas vezes, mantém rígidos padrões às mulheres. 

"É claro que a esmagadora maioria das mulheres estão contentes com seus estilos de vida. Mas há muitas mulheres que tem o desejo de ter a liberdade de ir e vir, e como que quiserem", disse Frimet Goldberger, uma judia americana.

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame