Jair Bolsonaro convoca dia de jejum e oração pelo Brasil nesta segunda-feira

“Juntos, ao lado de Deus, nós venceremos”, disse o presidente ao convidar a população para se unir em fé.

Fonte: Guiame, Luana NovaesAtualizado: segunda-feira, 29 de março de 2021 11:35
Presidente Jair Bolsonaro durante discurso em Brasília em 25 de março de 2021. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Presidente Jair Bolsonaro durante discurso em Brasília em 25 de março de 2021. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro estabeleceu um dia de jejum e oração pelo Brasil nesta segunda-feira (29), em meio ao aumento dos casos e mortes por coronavírus no País. O convite foi feito no domingo (28) através das redes sociais.

“Aos que puderem e quiserem participar, amanhã, 29/03/2021, teremos um dia de jejum e oração pelo bem e pela liberdade de nossa nação”, disse o presidente.

“Seguiremos lutando com todas as nossas forças contra o vírus e o desemprego; pela vida, mas sem abrir mão da dignidade de cada um. A batalha é dura e dolorosa, mas juntos, ao lado de Deus, nós venceremos!”, acrescentou Bolsonaro.

Por fim, ao pedir que seja “abençoado o nosso Brasil e o povo brasileiro”, o presidente citou o Salmo 33:12, que diz: “Bem-aventurada é a nação cujo Deus é o Senhor”.

O jejum nacional é resultado de um pedido feito por pastores a Bolsonaro em 15 de março, quando o presidente recebeu em Brasília algumas lideranças evangélicas brasileiras. Na ocasião, o presidente agradeceu a todos que fariam o jejum “pelo futuro do nosso Brasil”.

“Como Josafá fez, chamando todo Israel para jejuar, nós queremos chamar todo o povo de Deus, todas as pessoas cristãs, que queiram fazer um jejum em favor da nação brasileira para que haja paz, para que haja prosperidade na nossa nação”, declararam o Pr. Silas Malafaia (Assembleia de Deus Vitória em Cristo, no Rio de Janeiro) e o Ap. César Augusto (Igreja Apostólica Fonte da Vida, em Goiânia).

Também participaram do encontro os pastores Samuel Câmara (Assembleia de Deus em Belém, no Pará), Abner Ferreira (Assembleia de Deus Madureira, no Rio de Janeiro), Renê Terra Nova (Ministério Internacional da Restauração, em Manaus) e Estevam Hernandes (Igreja Renascer em Cristo, em São Paulo). 

Em abril de 2020, no início da pandemia, Bolsonaro havia proclamado um dia de jejum para interceder pelo Brasil contra o coronavírus.

O pedido se deu após atender um grupo de pastores no Palácio da Alvorada. “Tenho certeza que o Brasil sairá dessa muito mais forte”, disse Bolsonaro na época, agradecendo àqueles que têm fé.

Siga-nos

Mais do Guiame