Homem com pena perpétua por assassinar esposa e filhas diz que encontrou Deus na prisão

John Piper comentou sobre o caso de Christopher Watts e respondeu se criminosos como ele podem realmente se arrepender e entrar no Reino de Deus.

Fonte: Guiame, com informações do Christian TodayAtualizado: quinta-feira, 22 de julho de 2021 18:36
Christopher Watts foi condenado no ano passado por estrangular a esposa Shanann, e sufocar as suas duas filhas, Bella e Celeste. (Foto: Reprodução/Twitter).
Christopher Watts foi condenado no ano passado por estrangular a esposa Shanann, e sufocar as suas duas filhas, Bella e Celeste. (Foto: Reprodução/Twitter).

Um homem do Colorado, nos Estados Unidos, que chocou o país ao assassinar a esposa e as duas filhas, afirmou que encontrou Deus na cadeia, enquanto cumpria sua sentença de prisão perpétua. 

Christopher Watts foi condenado no ano passado por estrangular a esposa Shanann, e sufocar as suas duas filhas, Bella e Celeste. O criminoso foi sentenciado à prisão perpétua, sem possibilidade de liberdade condicional.

Whatts ainda teve 48 anos adicionados à sua sentença por interromper a gravidez da esposa e 36 anos por outros crimes relacionados ao assassinato da família, de acordo com o jornal local Cordean. 

Recentemente, Christopher foi entrevistado pelos investigadores na prisão federal onde está preso. O conteúdo da entrevista foi divulgado pelo jornal Insider. 

"Eu nunca soube que poderia ter um relacionamento com Deus como tenho agora, é a maravilhosa graça com tudo isso. Mas eu só queria que ninguém tivesse que pagar qualquer tipo de preço por isso", explicou Watts.

O homem contou a experiência que teve na única vez que foi a uma igreja. “Houve um culto na igreja e [o pastor] disse que você não é definido por um momento da sua vida. E acho que as pessoas estão me definindo por um momento da minha vida. Elas não sabem o que aconteceu antes e o que pode acontecer depois”, afirmou.

Christopher também disse que lê a Bíblia na prisão e mantém uma foto da esposa e das filhas. 

Em pronunciamento durante o seu julgamento, o pai de Christopher condenou os crimes do filho e disse que esperava que ele se arrependesse, citando a passagem bíblica de 1 João 1.9: 

“Você está aqui hoje aceitando responsabilidades, mas quero dizer agora: eu te amo. Nada vai mudar isso. E eu quero que você encontre a paz e hoje é o seu primeiro passo. A Bíblia diz: ‘Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça’”.

Perdão e graça abundante

A respeito da transformação relatada por Watts na prisão, o pastor John Piper respondeu uma pergunta de uma leitora, chamada Stephanie, no site DesiringGod.org: "É errado não querer que este homem, que cometeu atos indescritíveis, conheça meu Jesus? Você acredita que alguém como ele pode realmente se arrepender e entrar no Reino de Deus?".

Piper respondeu que esta é uma questão "pesada" porque "trata não apenas da realidade moral de se alguém que fez algo tão horrível pode ser perdoado, mas também lida com como nós devemos nos sentir sobre isso”.

“O Senhor também diz: 'Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor' (Romanos 12:19). Você não precisa se levantar e carregar esse fardo", explicou.

Para o pastor, “é certo que Stephanie se preocupe com a justiça sendo feita neste universo. É certo que ela não quer que nada seja varrido para debaixo do tapete e que as pessoas escapem impunes de assassinatos”.

Mas, John Piper ponderou: "Deus é livre para ser gracioso com quem Ele quiser e dar-lhes tudo o que Ele quiser", referindo-se a Lucas 23, quando Jesus disse ao ladrão na cruz que estaria com ele no Paraíso.

“Isso significa que uma vida inteira pecando e roubando dos outros, e outras coisas piores, pode ser perdoada uma hora antes de você morrer”, disse.

E concluiu: “Portanto, aqui está a pergunta-chave: estou mais indignado com a possibilidade de um assassino ser salvo e ir para o céu do que com a possibilidade de ser salvo e ir para o céu?".

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame