General da Força Aérea dos EUA pode ser penalizado por testemunhar sobre Deus durante discurso

Em um discurso proferido durante um evento pelo 'Dia Nacional de Oração' (7 de maio), o General Craig Olson creditou a Deus suas realizações no serviço militar.

Fonte: Guiame, com informações da Fox NewsAtualizado: segunda-feira, 18 de maio de 2015 14:45
Craig Olson é Major General da Força Aérea dos Estados Unidos e diretor executivo do programa na Base Aérea de Hanscom, em Massachusetts, onde tem mais de 2.200 pessoas sob seu comando.
Craig Olson é Major General da Força Aérea dos Estados Unidos e diretor executivo do programa na Base Aérea de Hanscom, em Massachusetts, onde tem mais de 2.200 pessoas sob seu comando.

Um general da Força Aérea norte-americana, que recentemente falou sobre como Deus guiou sua carreira deve ser levado à corte marcial dos EUA, segundo um grupo de defesa das liberdades civis afirmou.

Em um discurso proferido durante um evento pelo 'Dia Nacional de Oração' (7 de maio), o General Craig Olson creditou a Deus suas realizações no serviço militar, e se referiu a si mesmo como um "cristão redimido em Cristo".

O grupo de comunicação da Força Aérea dos EUA relatou que a Fundação 'Liberdade Religiosa Militar' analisou o discurso de Olson como um problema e convocou o general de duas estrelas a ser levado à corte marcial.

O grupo também redigiu e enviou uma carta ao Chefe do Estado Maior, General Mark Walsh, argumentando que o discurso de Olson viola as regras dentro da Força Aérea, que proíbe os aviadores de endossar uma fé ou crença particular.

A carta, publicada no site do grupo, começa assim afirmando que o envio da mensagem foi solicitado por 'diversos membros da Força Aérea'

"Esta carta é enviada em demanda de inúmeros membros da Força Aérea dos Estados Unidos, que estão absolutamente enojados e chocados com o proselitismo cristão descaradamente ilegal, fundamentalista e totalmente inconstitucional, recentemente perpetrado na emissora internacional ("GOD TV") e transmitido ao vivo pela internet, fazendo uso da farda militar completa, pelo Major General Craig S. Olson, na quinta-feira, 7 de maio de 2015, durante um discurso público para uma organização cristã privada (Força-Tarefa pelo "Dia Nacional de Oração"), liderada pelo Dr. James Dobson e sua esposa Shirley Dobson.

O grupo, que acredita que a bandeira americana e a Constituição dos Estados Unidos são o único símbolo religioso e escritura, respectivamente, para aqueles que servem nas forças armadas, também quer que outros membros de serviços que ajudaram Olson sejam investigados e punidos "em toda a extensão da lei militar".

Durante 23 minutos de discurso, Olson teria falado sobre 'voar em aeronaves complexas, trabalhando em missões nucleares complexas'.

"Eu não tenho capacidade de fazer isto, mas Deus assim me permitiu", declarou o militar. "Ele me colocou no comando de programas que valem bilhões de dólares".

Olson continuou a afirmar que o seu bom desempenho durante suas missões não ocorreu simplesmente por méritos seus, mas sim pela mão de Deus.

"Eu não tenho capacidade de fazer isso. Deus fez isso. Ele me enviou para o Iraque para negociar acordos de vendas militares estrangeiras, com o apoio de um intérprete árabe. Eu não estava treinado para fazer isso. Deus fez tudo", afirmou.

No final de seu discurso, Olson pediu aos presentes que orassem pelos líderes do Departamento de Defesa e para que as tropas se preparem para ser implatadas.

Olson é o diretor executivo do programa na Base Aérea de Hanscom, em Massachusetts, onde tem mais de 2.200 pessoas sob seu comando, de acordo com o site da Força Aérea dos EUA.

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame