Ex-líder da maçonaria renuncia seu cargo após encontro com Deus: “O Senhor me tocou”

Paul Knights havia atingido o grau de Mestre na maçonaria até ter um encontro com Deus. Hoje ele é pastor na Inglaterra.

Fonte: Guiame, com informações do God ReportsAtualizado: segunda-feira, 2 de agosto de 2021 17:30
Paul Knights havia atingido o grau de Mestre na maçonaria. (Foto: John R. Lilley)
Paul Knights havia atingido o grau de Mestre na maçonaria. (Foto: John R. Lilley)

A Loja Maçônica estava cheia no dia em que Paul Knights desistiu oficialmente de seu cargo na liderança e testemunhou sua fé recém-descoberta a todas aquelas pessoas: “Eu denunciei a maçonaria como uma sociedade satânica e demoníaca”, disse ele.

Paul se juntou à maçonaria para ter ajuda em seu negócio de arborismo na Inglaterra, mas acabou encontrando um sentido de propósito dentro da sociedade secreta. Foram 14 anos vivendo como maçom.

“Havia um buraco em mim que eu não conseguia preencher”, ele contou em um vídeo publicado no YouTube pelo canal John R. Lilley. Parte desse buraco foi deixado pela morte precoce de seu pai, quando Paul tinha apenas 11 anos. 

Entrar na maçonaria trouxe resultado para sua empresa de arborismo, que chegou a crescer um terço. “Eu não estava muito interessado nas cerimônias secretas, mas no aspecto social”, revela.

A maçonaria tem sua origem na Idade Média, quando pedreiros ou construtores se agrupavam na Europa em corporações de ofício — as chamadas guildas. Embora apresente a ideia de promover intercâmbio entre profissionais, a sociedade apresenta rituais secretos para avançar dentro da organização, crescendo em níveis e graus.

“Cada símbolo que está na maçonaria são os mesmos símbolos que estão nos pactos que as bruxas e os feiticeiros fazem para assumir suas obrigações e promessas em seus diferentes graus e níveis. Eu não sabia disso”, contou.

Na mesma época em que mergulhou na maçonaria, Paul começou a namorar e se casou após 8 meses. O relacionamento era conturbado e, logo após seis meses de casados, se deparou com o divórcio. A perda de sua esposa se tornou mais uma dor após a perda de seu pai.

Foi quando ele se lembrou do Deus de sua infância. Paul frequentava a Igreja Anglicana, cantava no coral, aprendeu a orar, mas se sentia entediado com o ambiente religioso. Sem esperanças, ele buscou o Deus sobre quem aprendeu no passado.

“Não sei se o Senhor está aí. Você pode ser um Deus que está muito longe”, orou ele. “Eu sou um pecador. Não falo com o Senhor há anos, mas eu preciso de ajuda. Estou desesperado.”

Tocado por uma profecia

Dois dias depois, quando estava derrubando a árvore da casa de uma cliente idosa, a mulher declarou: “O Senhor falou comigo. Você tem orado. Eu gostaria de te ajudar hoje.”

Ele negou ter orado, mas ela se manteve firme: “Deus não mente para mim. Você tem orado e gostaria de te ajudar”.

A senhora o convidou para uma reunião de empresários cristãos que aconteceria três semanas depois em Torquay, no sul da Inglaterra. Paul estava decidido a não comparecer, mas acabou sendo lembrando da reunião no dia do evento.

“Alguma coisa me levou até o guarda-roupa, coloquei a mão no bolso e tirei um cartão que essa senhora me deu”, lembra. “Eu tinha me esquecido completamente desse convite.”


Hoje, Paul Knights é pastor da Igreja Mount Olive Ministries em Newton Abbot, Devon. (Foto: Apex)

Paul decidiu ir e, ao chegar no local, se deparou com a senhora que o convidou. “O Senhor teve que levantar você e te lembrar de vir”, disse ela. Ele ficou surpreso com a forma como Deus se revelava a ela.

Um dos testemunhos era de um homem que tinha uma história parecida com a de Paul. Mais uma vez, Paul se surpreendeu: “No meio de sua palestra, ele disse: 'Há um homem aqui que foi criado como cristão. Você cantava para Deus. Você foi ensinado sobre Deus, você orava. O Senhor trouxe você aqui esta manhã para se tornar um cristão nascido de novo'”.

“Como ele me conhece?”, Paul se perguntou. Então, ele teve uma visão: “Foi como o flash de um vídeo. Eu me vi orando, vi essa mulher orando. Eu me vi levantando de manhã e chegando ao local”, conta. “Eu sabia em meu coração que Deus havia me levado até lá”.

No final da reunião, Paul acabou aceitando Jesus. “Eu fiz a oração de salvação e de repente a presença de Deus me tomou”, relata. “Eu estava carregando um fardo tão pesado. Eu me senti tão leve. Senti que o Senhor havia tocado totalmente minha vida.”

Deixando a maçonaria

Ao sair da reunião, Paul foi orientado por Deus a terminar seu novo namoro. Mais tarde, ele conheceu Angela e se casou com ela, após uma confirmação de Deus. Embora tenha se convertido ao cristianismo, Paul ainda não havia se desassociado da maçonaria.

Após 12 anos de serviço, ele se tornou o Mestre da loja maçônica. Depois de ler alguns versículos e se deparar com testemunhos de ex-maçons, ele chegou a abrir mão do cargo, mas ainda continuava frequentando os encontros.

Em uma quarta-feira, durante mais uma das reuniões na loja, Paul decidiu finalmente renunciar à maçonaria diante de todos os seus companheiros. “Eu amo cada um de vocês. Mas por causa da maldição que foi colocada sobre mim e minha família, eu denuncio a maçonaria como uma sociedade satânica e demoníaca, e eu renuncio”, disse ele.

Paul foi expulso sob ameaças de não ver mais seu negócio prosperar. Contrariando a todos, sua empresa cresceu. “O Senhor irá te honrar se você se posicionar”, ele afirma.

Hoje, Paul Knights é pastor da Igreja Mount Olive Ministries em Newton Abbot, Devon.

“Por meio do meu testemunho, tantos maçons vieram falar comigo”, diz Paul. “O Senhor ama os maçons. Ele ama aqueles que estão nas trevas.”

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame