Craque da Colômbia lança biografia onde expõe sua fé: ‘Tudo é possível ao que crê’

O jogador colombiano Cuadrado apresentou sua autobiografia, na qual conta sobre sua difícil trajetória e destaca a importância de sua fé.

Fonte: Guiame, com informações do Evangelical FocusAtualizado: terça-feira, 13 de julho de 2021 11:35
Juan Guillermo Cuadrado durante a apresentação de sua autobiografia. (Foto: Reprodução / Twitter)
Juan Guillermo Cuadrado durante a apresentação de sua autobiografia. (Foto: Reprodução / Twitter)

O jogador de futebol da seleção colombiana Juan Guillermo Cuadrado apresentou sua autobiografia, na qual relata sua “história de autoaperfeiçoamento” e diz que “nem tudo depende de nós, seres humanos”.

O craque da Colômbia e estreou contra a Argentina nas semifinais da Copa América deste ano. Seu time perdeu no desempate e não conseguiu chegar à final. A Argentina venceu o Brasil e levou a taça em jogo realizado no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, em 11 de julho.

Rejeições

A autobiografia conta o início difícil de Cuadrado no futebol, e as várias vezes em que foi rejeitado antes de se tornar profissional.

Ele revê seu difícil caminho, que começou muito jovem, pegando um ônibus da cidade de Apartadó a Barranquilla, para participar de uma prova de escotismo em que foi rejeitado.

Em 2006, aos 18 anos, Cuadrado viajou a Buenos Aires para fazer um teste em vários clubes argentinos, mas também foi rejeitado por todos. “Avisávamos”, lembra ele em seu livro contado pelos olheiros do Boca Juniors e do River Plate (os dois maiores clubes argentinos de futebol). Ele foi até rejeitado por uma equipe semiprofissional da quarta divisão.

Fé e insistência

Na apresentação de sua autobiografia, Cuadrado destacou a importância de sua fé cristã para enfrentar os momentos mais difíceis de sua vida. “É fácil chegar lá. Isso é 1%, mas é preciso 99% para permanecer. Deus me deu o talento e a disciplina para realizar sonhos e objetivos que eu tinha desde criança”.

Após idas e vindas atrás de seu sonho, Cuadrado enfim venceu e se tornou um profissional do futebol. O jogador explica que a fé tem um componente nesse êxito e agradeceu a Deus “por me colocar em um lugar que nunca imaginei”.

“Sua graça e favor em me sustentar me deram uma forte mentalidade para ser capaz de enfrentar aqueles momentos difíceis. Tudo é possível ao que crê”, concluiu Cuadrado.

Carreira

Em seu retorno à Colômbia, ele começou a jogar por alguns times das divisões inferiores. A partir de então, suas atuações chamaram a atenção dos grandes clubes do país, até que foi contratado pelo Independiente de Medellín em 2008 e, a partir daí, chegou à Europa pela equipe italiana Udinese Calcio.

Cuadrado com uniforme da seleção colombiana. (Foto: Reprodução / Twitter)

Depois, passou um ano emprestado ao Lecce antes de ingressar na Fiorentina, onde atraiu o interesse dos principais clubes do continente e foi finalmente transferido para o Chelsea, na Inglaterra.

O agora jogador da Juventus recorda na sua autobiografia que “cheguei a um ponto em que tinha de decidir se almoçava ou jantava à noite, porque não tinha dinheiro para os dois. Decidi comer por volta das quatro da tarde e beber água à noite”.

“A fome, o frio, o peso da solidão e os 'não' que recebi me encurralaram com o passar dos meses. Mas continuei treinando onde pude, andando ali, correndo ali, perguntando, procurando outras provas”, acrescenta Cuadrado.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame