Casal cristão promete se divorciar se o casamento gay for legalizado na Austrália

"Para nós, quando nos casamos, assinamos um contrato com o Estado de acordo com a atual definição de casamento [homem e mulher]. Se a definição do contrato for alterada, o contrato se torna nulo e sem efeito", explicou o marido.

Fonte: Guiame, com informações de The Huffington PostAtualizado: quinta-feira, 11 de junho de 2015 19:19
Nick e Sarah Jensen prometeram se divorciar como forma de protesto, caso o casamento gay seja oficializado.
Nick e Sarah Jensen prometeram se divorciar como forma de protesto, caso o casamento gay seja oficializado.

 

Um casal cristão na Austrália prometeu se divorciar como forma de protesto, caso o casamento homossexual seja oficializado pelo governo.

Em uma carta aberta publicada na revista australiana 
City News, Nick Jensen escreveu que ele e sua esposa, Sarah, consideram o ato uma questão de consciência. "O casamento é a união entre um homem e uma mulher diante de uma comunidade, aos olhos de Deus. O casamento de qualquer casal é importante para Deus, independentemente se o casal reconheça a autoridade de Deus sobre ele", Jensen escreveu.

Jensen e sua esposa são casados ​​há 10 anos e têm filhos juntos. Mas de acordo com ele, o governo australiano irá anular seu contrato de casamento o casamento entre pessoas do mesmo sexo for legalizado.

"Para nós, quando nos casamos, assinamos um contrato com o Estado de acordo com a atual definição de casamento e tudo o que vem com ele. H
omem e mulher para a vida, para o bem dos filhos", disse Jensen ao Buzzfeed. "Se a definição do contrato for alterada, 
o contrato se torna nulo e sem efeito."

A carta aberta de Jensen desencadeou uma polêmica nas redes sociais, e muitas pessoas acusaram ele e City News de homofobia. No entanto,
 Jensen esclarece que sua posição não é intolerante.

"Esta foi uma grande decisão para minha esposa e eu. Alguns vão nos acusar de sermos intolerantes ou compartilharmos o ódio. Mas isso não está em nossas intenções", escreveu. "A verdade é que o casamento é muito importante. É uma instituição sagrada, ordenada por Deus. Qualquer tentativa de mudar a definição do casamento por lei não é algo em que podemos participar."

O parlamento australiano irá votar sobre a legislação da igualdade de gêneros no casamento no final do ano. Os políticos 
continuam divididos sobre o assunto.

Siga-nos

Mais do Guiame