Capelão da marinha é censurado a não orar ‘em nome de Jesus’

"Se a Marinha pode remover um capelão que expressa suas crenças religiosas, os membros do serviço que compartilham as mesmas crenças vão acreditar que eles também não são bem-vindos na Marinha", afirma o advogado Michael Berry.

Fonte: Guiame, com informações de Fox NewsAtualizado: quinta-feira, 23 de abril de 2015 19:03
Capelão da marinha americana, Wesley Modder.
Capelão da marinha americana, Wesley Modder.

 

Um capelão da marinha americana – que enfrenta um momento de incertezas em uma brilhante carreira de 19 anos, por causa de suas opiniões bíblicas a respeito do casamento e sexualidade humana – foi censurado por um comandante da base para deixar de finalizar uma oração em nome de Jesus.

Depois de assumir o comando de treinamentos na capelania, o Capelão Wesley Modder foi convidado a iniciar uma cerimônia, de acordo com o Liberty Institute, escritório de advocacia especializado em casos de liberdade religiosa.

À medida que caminhava em direção ao púlpito, o Capitão John Fahs disse teve com ele uma rápida e profunda sobre não citar Jesus – conselho que Capelão Modder aceitou e cumpriu, segundo advogados.

O destino do Capelão Modder poder ter um impacto significativo sobre cada capelão militar cristão, afirma o advogado Michael Berry, do Liberty Institute. "Se a Marinha pode remover um capelão que expressa suas crenças religiosas, os membros do serviço que compartilham as mesmas crenças vão acreditar que eles também não são bem-vindos na Marinha."

Estes são, de fato, dias difíceis para os cristãos que querem servir nas Forças Armadas dos Estados Unidos.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame