Boxeador cristão Manny Pacquiao vai concorrer à presidência das Filipinas em 2022

Manny Pacquiao é campeão mundial de boxe e tem apoiado causas sociais e conservadores, influenciado por sua fé cristã.

Fonte: Guiame, com informações da AFPAtualizado: segunda-feira, 20 de setembro de 2021 17:42
O ícone do boxe filipino Manny Pacquiao irá concorrer à presidência. (Foto: AFP/Ted Aljibe)
O ícone do boxe filipino Manny Pacquiao irá concorrer à presidência. (Foto: AFP/Ted Aljibe)

O astro do boxe Manny Pacquiao declarou que irá concorrer à presidência das Filipinas em 2022, com a promessa de combater a pobreza e a corrupção no país.

“A hora é agora — estamos prontos para enfrentar o desafio da liderança”, disse Pacquiao, que atualmente é senador e defende que, no governo, faz “tudo por Deus e pelo país”.

O campeão mundial de 42 anos é profundamente admirado nas Filipinas por sua generosidade e por ter saído da pobreza para se tornar um dos maiores boxeadores do mundo.

Pacquiao, que entrou para a política em 2010 como deputado antes de ser eleito para o Senado, irá disputar o cargo do atual presidente, Rodrigo Duterte. Por sua vez, Duterte anunciou que irá concorrer como vice-presidente.

Enquanto Pacquiao sempre se posicionou em relação à fé cristã, seja no esporte ou na política, Duterte já fez declarações polêmicas sobre Deus e a Igreja, chegando a chamar Deus de “estúpido” e afirmar em 2018 que renunciaria se alguém pudesse lhe provar que Deus existe.

Em outro discurso, ele questionou alguns dos princípios básicos da fé cristã, incluindo o conceito de pecado original. "Onde está a lógica de Deus?", perguntou na abertura de um evento de ciência e tecnologia no sul da cidade de Davao.

Testemunho de Pacquiao

Já Pacquiao tem aproveitado sua popularidade para falar de sua fé, promovendo também estudos bíblicos nos bastidores. “Deus me trouxe de volta ao Seu reino para ser um instrumento, para glorificar Seu nome, para que as pessoas saibam que existe um Deus que pode levantar as pessoas do nada e dar-lhes algo precioso”, disse ele à Fox News.

Criado em uma família católica romana, Manny se afastou da Igreja quando ganhou fama em sua carreira de Boxe. Mas um dia ele leu uma carta que deixou seu coração impactado.

“Recebi uma carta da minha mãe, dizendo que minha irmã havia parado de ir para a escola, porque eu tinha deixado de enviar o dinheiro para pagar as mensalidades. Eu chorei, me culpando por gastar todo o meu dinheiro com festas, jogos, bebidas e mulheres daquela forma”, confessou.

Na mesma noite, em 2011, Deus visitou Manny em um sonho. “Ouvi a voz de Deus no meu sonho. Sua voz era dez vezes mais alta que a de um trovão. Ele me dizia: 'Meu filho, meu filho, por que você se desviou?”, contou Pacquiao à CBN. “Foi o ponto de virada na minha vida. Deus falou comigo e Ele me contou o que queria que eu fizesse e que eu tinha que segui-Lo”.

Por um tempo, Manny tentou ignorar o sonho, mas um dia ele se sentiu compelido a ler a Bíblia.

“Eu tinha me esquecido daquele sonho, mas quando comecei a ler a Bíblia, o primeiro verso que eu li dizia que Deus falava com um homem através de seus sonhos. Eu percebi, uau, meu sonho era real”, ele disse à CBN.

Como resultado do poder da Palavra de Deus e do trabalho do Espírito Santo em seu coração, Manny entregou sua vida a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame