Avião russo com mais de 200 passageiros cai na península do Sinai

Ainda não há detalhes sobre as vítimas, mas autoridades egípcias disseram que provavelmente, a maioria dos que estavam a bordo acabou morrendo.

Fonte: Guiame, com informações do Christian TodayAtualizado: sábado, 31 de outubro de 2015 14:38
Pessoas chegam ao aeroporto de Pulkovo, Russia, em busca de notícias sobre parentes e amigos (Foto: The Guardian)
Pessoas chegam ao aeroporto de Pulkovo, Russia, em busca de notícias sobre parentes e amigos (Foto: The Guardian)

Um avião russo, transportando 224 passageiros e tripulantes caiu na península do Sinai (Egito), neste sábado (31), segundo informações do ministério de aviação civil e o escritório do primeiro-ministro egípcio.

O 'Airbus A-321', operado pela companhia aérea russa Kogalymavia, com número de registro KGL-9268, estava voando do resort costeiro Sinai de Sharm el-Sheikh para São Petersburgo, na Rússia, quando caiu em uma desolada região montanhosa central do Sinai, logo após o amanhecer.

Não havia nenhuma palavra imediata sobre vítimas, mas autoridades egípcias disseram que provavelmente, a maioria dos que estavam a bordo acabou morrendo.

Fontes de segurança egípcias disseram que não havia nenhuma indicação de que o jato Airbus tenha sofrido algum ataque (sendo derrubado ou explodido), mas militantes baseados no Sinai que apóiam Estado islâmico mataram centenas de soldados egípcios e policiais e também atacaram alvos ocidentais nos últimos meses.

Sergei Isvolsky, um porta-voz da autoridade de aviação russa Rosaviatia, disse à agência de notícias Interfax que o avião decolou de Sharm el Sheikh por volta de 03:51 (horário de Londres) e perdeu contato com a torre de controle cerca de 25 minutos mais tarde.

Destroços do avião foram encontrados na área de Hassana (sul da península do Sinai).

O avião levava 217 passageiros, 17 deles crianças, e sete tripulantes. A maioria deles eram turistas russos.

Segundo a imprensa egípcia pelo menos 40 ambulâncias foram enviadas para o local.

O oficial de segurança no local avisou à Reuters por telefone que as equipes de busca e salvamento ouviram vozes em uma seção do avião.

"Agora vejo uma cena trágica. Um monte de mortos no chão e muitos que morreram enquanto estavam amarrados a seus assentos", disse o oficial.

"O avião foi dividido em dois, uma parte pequena na extremidade da cauda que queimava e uma parte maior que colidiu com uma rocha".

O oficial de segurança disse que 120 corpos intactos tinha sido encontrados.

"Estamos ouvindo um monte de telefones tocando, provavelmente, pertencentes às vítimas. As forças de segurança estão coletando estes aparelhos e colocando-os em uma sacola", disse ele.

O Ministério da Aviação Civil do Egito disse que o avião tinha chegado a uma altitude de 31 mil pés quando ele desapareceu.

Representante do serviço de rastreamento de vôo, Mikail Robertson disse à BBC que o avião tinha começado a cair muito rápido, perdendo 1.500m em um minuto antes da cobertura ser perdida.

Um centro para ajudar os parentes dos passageiros foi criado no aeroporto Pulkovo.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame