Atleta quebra recorde olímpico após ouvir Deus dizer: “Se concentre em mim”

Sydney McLaughlin correu 400 metros com barreiras em 51,90 segundos, quebrando o recorde mundial.

Fonte: Guiame, com informações da CNNAtualizado: quinta-feira, 1 de julho de 2021 12:46
Sydney McLaughlin depois de correr 51,90 nos 400 metros femininos, em 28 de junho de 2021. (Foto: YouTube/NBC Sports)
Sydney McLaughlin depois de correr 51,90 nos 400 metros femininos, em 28 de junho de 2021. (Foto: YouTube/NBC Sports)

A velocista americana Sydney McLaughlin quebrou o recorde mundial feminino de 400 metros com barreiras nas seletivas olímpicas dos Estados Unidos no último domingo (27).

A atleta de 21 anos correu 400 metros em 51,90 segundos, quebrando o recorde anterior por 0,26 segundos, se tornando a primeira mulher a correr essa distância com barreiras em menos de 52 segundos.

McLaughlin venceu a detentora anterior do recorde mundial, Dalilah Muhammad, e se consolidou como a favorita para os Jogos de Tóquio deste ano.

Após finalizar a corrida, McLaughlin caiu de joelhos e ficou de boca aberta, expressando surpresa. Depois da competição, ela creditou o sucesso na temporada ao seu novo treinador e à sua fé.

“Acho que a maior diferença este ano é minha fé, confiar em Deus e confiar nesse processo, e saber que Ele está no controle de tudo. Enquanto eu trabalhar duro, Ele vai me ajudar. E eu realmente não posso fazer mais nada a não ser dar glória a Ele neste momento”, disse McLaughlin.

Com a imagem de sua expressão de surpresa publicada em seu Instagram, na segunda-feira (28), McLaughlin disse na legenda: “O rosto de uma mulher que teme a Deus”.


(Foto: Instagram/Sydney McLaughlin)

“Semanas como essas são das mais difíceis na vida de um atleta. A tensão mental de se preparar para as rodadas a fim de consolidar sua posição é muito pesada. Mas o peso que o Senhor tirou dos meus ombros é a razão pela qual eu pude correr tão livremente ontem”, relatou a atleta.

McLaughlin confessou que sua fé “foi testada” a semana toda, marcada por ensaios ruins e largadas atrasadas. “Continuei ouvindo Deus dizer: ‘Se concentre em mim’. Foi o melhor plano de corrida que eu poderia ter feito”, disse.

“Não corro mais para ter autorreconhecimento, mas para refletir a Sua vontade perfeita que já está gravada na rocha. Eu não mereço nada. Mas pela graça, pela fé, Jesus me deu tudo. Os recordes vêm e vão. A glória de Deus é eterna. Obrigado Pai”, finalizou a atleta.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame