Antes das Olimpíadas, Estado Islâmico cria canal em português nas redes sociais

Fonte: Guiame, com informações de ExpressoAtualizado: quarta-feira, 8 de junho de 2016 16:05
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) criou uma conta em português nas redes sociais: a Nashir News Agency, um canal de propaganda dos militantes no Telegram.

"Que eles sobrevivam com prova", é a primeira chamada escrita na língua portuguesa dentro do canal, em um discurso de Abu Mu al-Adnani, porta-voz do EI.

As frases não apresentam mensagens diferentes das que o grupo costuma propagar. O objetivo do EI é fazer com que pessoas que vivem em países que falam português sejam recrutadas.

"É a primeira vez que uma mídia jihadista é trabalhada na língua portuguesa", disse Rita Katz, especialista em terrorismo e diretora do grupo SITE Intelligence Group, que monitora as ações de terrorismo em todo o mundo.

Vale lembrar que a iniciativa terrorista acontece poucos meses antes dos Jogos Olímpicos 2016, que acontecerá entre os dias 5 e 21 de agosto no Rio de Janeiro, tendo continuidade com as Paraolimpíadas entre 7 e 18 de setembro.

No ano passado, a presidente afastada Dilma Rousseff decidiu sancionar a lei que isenta os estrangeiros de obterem visto para sua entrada no Brasil, durante o período das Olimpíadas

Especialistas em segurança afirmaram que o Brasil não está preparado para impedir ataques terroristas, caso grupos como o Estado Islâmico planejassem alguma ação durante os jogos olímpicos. O Brasil poderia depender da ajuda de outros países para garantir a proteção do evento.

Nos últimos meses, novos vídeos identificaram militantes portugueses ligados ao Estado Islâmico. Steve Duarte Amieiro e Celso Rodrigues da Costa podem estar direta ou indiretamente ligados ao novo canal em português.

Steve Duarte Amieiro é conhecido por ser especialista na realização e produção do material de propaganda do EI. Já Celso Rodrigues da Costa apareceu em pelo menos dois vídeos para incitar a jovens a aderirem à causa jihadista.

Ameaça

Segundo a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), é grande a possibilidade de ocorrerem ataques terroristas no Brasil. Em novembro do ano passado, um usuário que se apresenta como Maxime Hauchar', de 22 anos, publicou uma ameaça ao país.

"Brasil, vocês são nosso próximo alvo. Podemos atacar esse país de m***", diz a postagem do usuário, que segundo a Abin, seria o "garoto propaganda" do Estado Islâmico.

Segundo Luiz Alberto Sallaberry, diretor de contraterrorismo da Agência, já existe no Brasil um número crescente de pessoas que teriam feito um juramento de fidelidade ao Estado Islâmico.

“Quando uma pessoa faz o juramento ao califado e se torna autoproclamada, ela está disposta a cometer qualquer atentado violento em nome do grupo. A ordem não precisa ser presencial, pode ser via internet”, destacou.

 

 

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame