Violência muda o cotidiano de Igreja Batista no DF

Após um assalto, a rotina do templo mudou. Foram instalados sistemas de segurança e portas do local estão sempre fechadas

Fonte: guiame.com.brAtualizado: segunda-feira, 29 de dezembro de 2014 14:22
Violência muda cotidiano de Igreja Batista no DF
Violência muda cotidiano de Igreja Batista no DF

Violência muda cotidiano de Igreja Batista no DFA Igreja Batista Filadélfia viu sua rotina mudar após um assalto, ocorrido em setembro desste ano. A congregação localizada em Águas Claras (DF) já não mantém mais suas portas sempre abertas por medo de outras ocorrências. Agora, o terreno conta com sistemas de segurança instalados em toda sua área.

Segundo o gestor administrativo da igreja, a região de Águas Claras tem se tornado cada vez mais perigosa, o que tem levado a congregação a se prevenir.

“Por aqui, tudo mudou. As portas permanecem fechadas sempre. É uma espécie de segurança preventiva. Aqui em Águas Claras está cada vez mais perigoso. Os assaltantes visam a cidade porque os moradores geralmente têm rendas altas”, relata o gestor administrativo da igreja, Júnior Holanda, de 51 anos.

O assalto à igreja também fez com que comerciantes vizinhos redobrassem a atenção.

“Trabalhamos com o coração na mão. O telefone do polícia fica no mural, para casos de emergência”, relata a empresária Maria Ângela Alves, 63 anos.

Delegacia
Apesar dos cinco postos da PM, instalados na região, a delegacia mais próxima de Águas Claras fica em Taguatinga Sul.

Segundo a própria Polícia Civil, De acordo com a Polícia Civil, “o atual efetivo não comporta, no momento, a criação de uma nova delegacia de polícia. No caso de Águas Claras, a região é atendida pela 21ª DP (Taguatinga Sul)”.

Com informações do Jornal de Brasília

Siga-nos

Mais do Guiame