Sudão precisa de oração durante referendo que decide a divisão do país

Sudão precisa de oração durante referendo que decide a divisão do país

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:00

Cristãos de todo o mundo devem orar pela paz no Sudão, país localizado no Norte da África. Pelo menos 46 pessoas já morreram em confrontos na fronteira entre o norte e o sul do Sudão, desde sexta-feira, devido ao referendo que pode levar à independência do sul sudanês. Há ampla expectativa de aprovação da independência pelo eleitorado do sul, região de maioria cristã e animista, com afinidades com a África Subsaariana. Isso privaria o norte, árabe e muçulmano, da maior parte das reservas petrolíferas.

Essa chance de escrever um novo capítulo na história se apresenta aos sudaneses após 50 anos de guerras civis que mataram 2 milhões de pessoas e transformaram outros milhões em refugiados.

A votação histórica é um exercício de autodeterminação desde há muito em processo, e é uma parte essencial do acordo de paz de 2005 que pôs fim à guerra civil no Sudão. Alguns meses atrás, apenas, com os preparativos em atraso, nem sequer havia certeza de que esse referendo realmente ocorreria.

Luka Biong, alto funcionário do governo sulista, condenou a violência e disse que ambos os lados ainda estão tentando resolver a disputa pela posse de Abiey, como parte de um pacote de negociações que inclui também a divisão dos dividendos petrolíferos após a eventual secessão.

Paralelamente, e num tom mais otimista, o ex-presidente americano Jimmy Carter disse à CNN nesta segunda que o ditador do Sudão, Omar Hassan al Bashir, se comprometeu a assumir todas as dívidas do país caso o sul se torne independente.

A oferta, se confirmada, seria um importante gesto de conciliação por parte de Bashir, e pouparia o sul de um grave ônus fiscal em seus primeiros dias de independência.

A JMM pede aos cristãos que incluam o Sudão em suas orações, a fim de que vidas sejam preservadas e que a vontade de Deus prevaleça naquela nação.

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame