Sudão liberta missionário que havia sido condenado a passar 20 anos na prisão

O missionário foi preso em dezembro de 2015, acusado falsamente de espionagem e de incitação ao ódio. Outros dois cristãos continuam presos.

Fonte: Guiame, com informações do site Hello ChristianAtualizado: quarta-feira, 1 de março de 2017 20:09
A prisão desses homens é a mais recente de uma longa história de prisão de cristãos no Sudão. (Foto: Reprodução).
A prisão desses homens é a mais recente de uma longa história de prisão de cristãos no Sudão. (Foto: Reprodução).

A International Christian Concern (ICC) descobriu que o missionário checo, Petr Jasek, foi liberto e devolvido à República Checa depois de ter sido preso em dezembro de 2015. Dois outros cidadãos sudaneses, o pastor Abduraheem e o Abdumawla continuam na prisão sob numerosas acusações falsas.

Petr Jasek e os outros homens foram acusados depois que o missionário forneceu auxílio médico a um cristão sudanês que estava ferido. O governo os acusou falsamente de espionagem e de incitação ao ódio. A comunidade internacional condenou as ações do Sudão e pressionou o governo para a libertação de Jasek e dos outros homens presos com ele.

Em dezembro de 2016, a ICC liderou uma carta com a International Religious Freedom Roundtable, assinada por mais de 40 indivíduos e organizações pedindo a libertação de Petr.

Apesar de sua libertação, o pastor Abduraheem e o Abdumawla permanecem na prisão. O pastor Peter Reith, que foi preso no Sudão em 2015, comemorou a libertação: "Louvamos a Deus pela libertação de Petr Jasek e é um bom passo para a harmonização dos direitos humanos no Sudão”, disse.

“É minha oração para que o Presidente do Sudão, Omar Bashir, possa perdoar o pastor Abduraheem e Abdumawla que foram condenados a 12 anos por ajudar os cristãos no sul do Cordofão. Agradeço a Deus por responder às orações que temos feito a Ele desde 2015, quando esses irmãos foram detidos", ressaltou.

Esperança para mais libertações

Essa perseguição é muito comum no Sudão. A prisão desses homens é a mais recente de uma longa história de prisão de cristãos no Sudão. Com a liberdade do missionário Petr Jasek, a International Christian Concern está esperançosa sobre a libertação de Abduraheem e Abdumawla.

O Diretor de Advocacia do ICC, Isaac Seis, afirma: "Depois de meses de oração e trabalho de advocacia, estamos felizes com a notícia de que Petr Jasek está a caminho da República Checa. A prisão de Petr e dos outros cristãos sudaneses é completamente sem fundamento e uma clara violação dos direitos humanos e da liberdade religiosa.Temos esperança de que o pastor Abduraheem e Abdumawla serão libertos muito em breve, e enquanto celebramos a liberdade de Petr, continuamos a trabalhar para as outras libertações também”, finalizou.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame