PT afirma que "com deputados evangélicos, Novo Congresso será Jurassic Park ideológico"

Expondo depoimentos de petistas, o Partido expressou o seu posicionamento, associando a eleição destes parlamentares ao "apodrecimento do sistema político brasileiro" e também a um "retrocesso".

Fonte: guiame.com.brAtualizado: quinta-feira, 16 de outubro de 2014 15:46
PT afirma que "com deputados evangélicos, Novo Congresso será Jurassic Park ideológico"
PT afirma que "com deputados evangélicos, Novo Congresso será Jurassic Park ideológico"

PT afirma que "com deputados evangélicos, Novo Congresso será Jurassic Park ideológico"Um texto recentemente publicado pelo PT em sua página oficial, lamentou a eleição do grande número de candidatos que formaram a nova bancada evangélica da Câmara Federal (um total de 80, entre veteranos e novatos).

Expondo depoimentos de petistas, como o deputado federal Nilmário Miranda (PT-MG) - vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) - o Partido dos Trabalhadores expressou o seu posicionamento, associando a eleição destes parlamentares ao "apodrecimento do sistema político brasileiro" e também a um "retrocesso".

Citando estes parlamentares como simplesmente "conservadores", o texto já informa que o fortalecimento da bancada evangélica "não é uma boa notícia para quem se deleitou nas manifestações em 2013".

O texto ainda citou o deputado federal Marco Feliciano como "um exemplo claro de conservadorismo" e ressuscitou acusações contra o parlamentar - já recusadas pelo STF - afirmando que ele é autor de "frases racistas e homofóbicas".

Contradição?
Fato curioso é que a campanha de Dilma Rousseff (PT) tem traçado estratégias para ganhar a confiança dos evangélicos, como por exemplo a impressão de panfletos especificamente para este segmento e também com a participação da candidata em eventos de algumas igrejas.

O apoio que a petista tem alcançado não é considerado expressivo no meio evangélico. Apesar de grandes líderes, os bispos Manoel Ferreira (AD Madureira) e Edir Macedo (IURD) são alguns dos poucos que têm declarado apoio à candidata.

A candidata tenta abraçar de um lado o movimento LGBTT e de outro, as igrejas evangélicas. Porém este a publicação deste texto recente pode dificultar o alcance deste grande e decisivo grupo de eleitores.

Por João Neto - www.guiame.com.br 

Siga-nos

Mais do Guiame