Prefeito de cidade dos EUA diz que a oração é essencial no combate à pandemia

Nathan Blackwell também é pastor e tem ajudado a promover diversas ações de ajuda e oração pelos profissionais da linha de frente de combate ao coronavírus.

fonte: Guiame, com informações da Baptist Press

Atualizado: Quarta-feira, 20 Maio de 2020 as 12:13

Governador Nathan Blackwell participa de ação de apoio a profissionais da linha da frente de combate ao coronavírus na Flórida. (Foto: Baptist Press)
Governador Nathan Blackwell participa de ação de apoio a profissionais da linha da frente de combate ao coronavírus na Flórida. (Foto: Baptist Press)

Para o prefeito Nathan Blackwell, da cidade de St. Cloud (Flórida - EUA), a oração é uma ferramenta essencial para liderar sua cidade durante a pandemia da COVID-19.

A oração é uma prática importante e poderosa na opinião do prefeito, que também é pastor fundador da Igreja Batista ‘Cornerstone Family’, a maior de várias congregações batistas do sul em St. Cloud. Blackwell disse que a fé conduziu sua liderança como prefeito, especialmente durante a pandemia. Ele ora durante as reuniões semanais por videoconferência com os líderes empresariais e frequentemente ora por todos os que estão na linha de frente fora de locais como hospitais e farmácias.

"Só porque sou prefeito, não posso se afastar da minha fé, porque isso faz parte de quem eu sou. Nunca escondi isso e nunca tive que reprimi-la", disse Blackwell. "Mas eu tentei usar a sabedoria para mostrar que sou gentil e compreensivo. Há muitas oportunidades para ministrar porque as pessoas estão lutando o tempo todo, e especialmente agora durante esta crise".

Blackwell, que fundou a Cornerstone em 1988, é prefeito da cidade com cerca de 60.000 habitantes, localizada a 40 quilômetros a sudeste de Orlando, desde 2016.

"Certamente temos o mandato de testemunhar e de ser sal e luz na comunidade", disse Blackwell, que está pela primeira vez no cargo eleito. "Essa crise do coronavírus, com todas as ordens de ficar em casa, definindo os negócios como essenciais e não essenciais, todo o distanciamento social, usando máscaras, acabou criando medo e intimidação”.

"Mas o que isso faz por nós, como igreja e como cristãos? Cria oportunidades incríveis para ministrar, orar e fazer a diferença", destacou.

A uma milha ou mais do templo da Cornerstone, o pastor David Perez lidera a Igreja Batista Casa de Bendición. Em meados de abril, Perez juntou-se a Blackwell e outros membros da Aliança Ministerial St. Cloud em uma homenagem e uma reunião de oração para reconhecer o trabalho dos profissionais da linha de frente de de combate à COVID-19.

"Temos a bênção de que o prefeito da cidade também é um pastor", disse Perez. "Ele veio conosco quando nos reunimos para orar do lado de fora do hospital".

Policiais e bombeiros desfilaram seus veículos pela cidade até o Centro Médico Regional St. Cloud, onde pastores montaram uma tenda de oração com distanciamento social do lado de fora da sala de emergência do hospital.

"Foi realmente legal, porque muitos dos que responderam primeiro não eram cristãos", disse Blackwell, "mas ficaram muito agradecidos por termos tido tempo para sair como pastores e orar".

Comícios de oração têm se mobilizado na cidade durante a pandemia, nos quais Blackwell e outros oraram do lado de fora das farmácias e de outros estabelecimentos de serviços essenciais.

Em cooperação com a ‘Orlando Utilities Commission’, que comprou refeições em restaurantes da área para apoiar a economia, Blackwell ajudou a entregar refeições a funcionários de supermercados e orou por sua saúde e bem-estar.

"Isso não foi patrocinado pelos pastores da área, mas apenas porque sou o prefeito", disse Blackwell, "posso participar e dizer que os amamos e que oramos por eles".

Ao reabrir a cidade, Blackwell seguiu as orientações do governador da Flórida, Ron DeSantis. O governador isentou os cultos em igrejas, sinagogas e outras casas de culto de uma ordem de permanência em todo o estado, mas os aconselhou a seguir as diretrizes de segurança dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Blackwell disse que a maioria das igrejas suspendeu voluntariamente os cultos presenciais no local e instituiu opções online.

"Eu sei que o Senhor dá sabedoria e, portanto, pude orar e pedir sabedoria, e pedir a Deus que abençoe toda a nossa liderança. Isso acabou de melhorar meu relacionamento com os funcionários da nossa cidade, líderes políticos e líderes empresariais", disse ele. "E isso apenas faz a diferença".

A Flórida está na primeira fase da estratégia de reabertura do DeSantis, que desde 18 de maio permite que os restaurantes operem com 50% de capacidade, mas continua limitando locais como museus e bibliotecas a 25%.

Blackwell planeja retomar a realização de cultos presenciais na Cornerstone no dia 7 de junho, limitando o número de assentos a 25% da capacidade de 700 pessoas no templo.

"A maioria das igrejas que tem feito isso até agora não conseguiram nem 25% da capacidade, porque as pessoas ainda têm medo de sair", disse Blackwell.

veja também