Pintura que mostra crianças orando é motivo de processo em uma escola

Uma fundação ateísta abriu uma ação judicial contra a escola por expor um quadro, em seu escritório, intitulado "Fé na América".

Fonte: GuiameAtualizado: quinta-feira, 23 de outubro de 2014 21:58

Uma pintura que retrata duas crianças orando, compondo a decoração de uma escola em Oklahoma (EUA), se tornou motivo de uma ação judicial promovida por uma instituição ateísta. O grupo afirma que a ação só será retirada se o quadro, que está pendurado na escola há mais de 18 anos, for removido.

A obra, que está exposta no escritório do colégio Kenneth Cooper Middle, é intitulada de "Fé na América", com autoria de Donald Zolan. A imagem apresenta duas crianças com as mãos unidas em oração, com um fundo da bandeira americana. 

Em defesa da escola, o Distrito Escolar do Condado de Putnam se recusou a retirar a obra de arte. Autoridades municipais disseram que ninguém jamais havia reclamado até receberem uma carta da Fundação para a Liberdade de Religião (em tradução livre), que originalmente leva a siga FFRF, e tem sede em Wisconsin. 

Mesmo que os funcionários da escola insistissem que não há nenhuma religião ou mensagem específica sendo promovida através da pintura exposta no colégio, a FFRF afirma que a obra discrimina as crianças que preferem não rezar, de acordo com um relatório publicado na quarta-feira (22).

Andrew Seidel, advogado da FFRF defende que, mesmo que as crianças da pintura não estejam rezando, mas apenas apertando as mãos juntas, a existência deste quadro na escola viola a Primeira Emenda, e deve ser expurgado do campus.

Em resposta, o advogado do distrito escolar, Anthony Childers, afirmou que Seidel está sozinho em sua tese. "Até o momento, o distrito não recebeu nenhuma queixa sobre o apelo religioso de qualquer residente, estudante ou benfeitor do distrito."

"Neste momento, não acreditamos que a imagem viola a Cláusula de Estabelecimento e o Distrito não vai concordar em remover a imagem de seu escritório", afirma Childers.

Com informações de Charisma News / www.guiame.com.br 

 

 

Siga-nos

Mais do Guiame