"Não importa o preço, só vou viver por Jesus", diz pastor espancado por radicais hindus

O pastor Gunsingh apanhou com pedras e bastões de madeira, além de ter sua moto danificada.

Fonte: Guiame, com informações do Christian PostAtualizado: quarta-feira, 20 de setembro de 2017 14:22
O pastor e seu amigo foram parados por 25 homens. (Foto: Reuters).
O pastor e seu amigo foram parados por 25 homens. (Foto: Reuters).

Um grupo radical hindu atingiu um pastor cristão e seu amigo que estavam a caminho da oração em uma aldeia indiana. O pastor, no entanto, prometeu permanecer forte em seu compromisso de seguir Jesus Cristo.

"Não importa qual seja o custo para seguir Jesus e servi-lo, só vou viver por ele", disse o pastor Gunsingh, de acordo com o site International Christian Concern (ICC), que relata a perseguição de crentes ao redor do mundo. O veículo ainda observou que o pastor e seu amigo, Mansingh, estavam a caminho de realizar cultos de oração quando cerca de 25 radicais hindus os pararam.

"Eles nos perguntaram para onde íamos. Quando eu lhes disse que iríamos fazer uma reunião de oração na aldeia, eles ficaram furiosos e começaram a nos bater com bastões de madeira e pedras", disse o pastor.

Ataque!

"Alguém da parte de trás me bateu forte na minha cabeça, caí no chão, mesmo antes de poder me levantar, cada um se virou para bater em mim e em Mansingh usando os bastões de madeira, enquanto outros usavam pedras". Gunsingh disse que seu olho estava ensanguentado com os golpes, enquanto Mansingh perdeu a audição completa em uma orelha.

"Mansingh e eu ficamos tão indefesos até mesmo para nos proteger com as mãos desses radicais hindus", disse o pastor. Os radicais danificaram ainda mais a moto dos cristãos e esvaziaram o tanque de gasolina, dificultando a busca de ajuda. Os dois homens voltaram para casa sozinhos, empurrando a moto danificada, mas decidiram não denunciar o incidente à polícia.

Perseguição de cristãos na Índia

"Eu sabia o que iria acontecer se eu fosse à delegacia de polícia, eles perseguiriam a mim e a Mansingh pelo tipo de trabalho em que eu estava envolvido", disse o pastor, lembrando de outros casos de perseguição de cristãos na Índia. O ataque aparentemente assustou os crentes na região, com mais de 70 em Kadhalkogaom. Tal receio tem feito com que eles não se reúnam mais para encontros de adoração.

Anteriormente, pastores indianos foram espancados e até assassinados em várias ocasiões. As filmagens de julho capturaram dois jovens em uma motocicleta que mataram um pastor de 50 anos, Sultan Masih, enquanto ele estava de pé ao lado de sua Igreja do Templo de Deus, perto de Ludhiana. O assassinato provocou protestos de parentes da vítima, que entraram nas ruas para exigir uma resposta dos funcionários da polícia.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame