Missionária com Covid leva enfermeiro desviado de volta a Jesus: “Deus tem um propósito”

Ivete Rodrigues sobreviveu a uma infecção bacteriana e a uma parada cardíaca, venceu a Covid-19 e ajudou um filho pródigo a voltar para casa.

Fonte: Guiame, com informações do Site Mulher CristãAtualizado: sexta-feira, 23 de julho de 2021 15:41
Ivete Rodrigues é um milagre, ela teve 100% dos pulmões comprometidos. (Foto: Site Mulher Cristã).
Ivete Rodrigues é um milagre, ela teve 100% dos pulmões comprometidos. (Foto: Site Mulher Cristã).

Muitas vezes Deus permite que o cristão passe por provações para cumprir o propósito maior de alcançar outras pessoas para Cristo. Assim aconteceu com Ivete Abel Rodrigues, 55 anos, missionária na Igreja Assembleia de Deus Ministério Ide, no RJ. 

Ivete testou positivo para o Covid-19 em dezembro de 2020. Em dois dias, seu quadro clínico se agravou e ela precisou ser internada no Hospital Oceânico, onde chegou com 75% dos pulmões comprometidos. No dia seguinte, o comprometimento chegou a 90% e Ivete foi intubada.

“E como eu entrei em coma induzido, não poderia clamar pela minha vida, mas Deus levantou um exército para interceder pela minha cura. O meu comprometimento pulmonar chegou a 100% e o diagnóstico dos médicos plantonistas era o mesmo: só um milagre!”, relatou Ivete, ao site Mulher Cristã.

A missionária relata que as irmãs de sua igreja foram clamar por sua vida em frente ao hospital. No 4° dia de intubação, Ivete respondeu ao tratamento e apresentou melhoras. Mas o inesperado aconteceu: ela contraiu uma infecção bacteriana por pneumonia e precisou voltar à sedação.

No dia 20 de dezembro, a missionária entrou em estado crítico. Porém, por um milagre de Deus, após 48 horas, a taxa de infecção diminuiu, Ivete saiu da intubação e evoluiu para a traqueostomia. “Deus é fiel! Cinco dias após a traqueostomia eu já não estava mais sedada, porém bastante desorientada”, contou ela.


Ivete é missionária na Igreja Assembleia de Deus Ministério Ide, no RJ. (Foto: Reprodução/Facebook).

Ivete passou a virada do ano novo no Hospital, mas Deus providenciou que ela não precisasse entrar em 2021 sozinha. 

“No dia 31 de dezembro aconteceu algo marcante para mim. Neste dia, o nosso Deus permitiu que minha amiga Amanda Moura (que é cristã e enfermeira) fosse trabalhar no CTI. Ali ela cuidou de mim e orou comigo na passagem do ano. Foi um mover de Deus tremendo!”, disse Ivete.

Com quase um mês de internação, o quadro de saúde da missionária progrediu e a situação foi controlada. Ivete já conseguia respirar sem ajuda de equipamentos e interagir com todos. 

Mas, novamente sua fé foi provada: a secreção entupiu a cânula (que é um tubo para permitir a passagem do ar) e ela teve uma parada cardiorrespiratória. “Mas a igreja clamou e Deus me deu vitória!”, testemunhou a cristã.

Dois renascimentos

Ivete testemunhou mais um milagre e um renascimento durante sua internação. Ela conheceu o enfermeiro Pacheco, que estava desviado dos caminhos do Senhor. Mesmo debilitada, a missionária pode pregar a Palavra para o enfermeiro.

“Foi um anjo que Deus colocou para cuidar de mim dentro do CTI. Ele era desviado e, pela misericórdia, Deus me usou ainda com a traqueostomia para profetizar sobre a vida dele. Pacheco viu a minha recuperação e também a alta. E dentro do hospital, ele voltou pra Jesus. Aleluia!”, celebrou Ivete.

Após 44 dias internada, a cristã recebeu alta do hospital, no dia 19 de janeiro. “O clamor da igreja moveu o coração de Deus. Eu renasci! Se estou aqui é porque Deus tem um propósito. Ele tem escrito a minha história. Hoje posso dizer que sou Ivete Milagre Rodrigues”, declarou.

“Só tenho que agradecer a Deus por esse milagre, pelo meu renascimento! Também quero agradecer à minha família linda que Jesus me deu, que em momento nenhum duvidaram do poder Dele e creram no milagre”, agradeceu Ivete.




Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame