Maioria dos cristãos está feliz com a atuação de sua igreja na pandemia, diz pesquisa

A participação dos fiéis em cultos de sua igreja aconteceu principalmente de forma online nos EUA.

Fonte: Guiame, com informações do Christianity Daily Atualizado: segunda-feira, 29 de março de 2021 19:27
Mais da metade dos cristãos não compareceu a nenhuma reunião presencial desde janeiro de 2021 nos EUA. (Foto: Zion Church/Facebook).
Mais da metade dos cristãos não compareceu a nenhuma reunião presencial desde janeiro de 2021 nos EUA. (Foto: Zion Church/Facebook).

Uma pesquisa recente da Lifeway Research sobre a opinião dos membros em relação a atuação de suas igrejas durante a pandemia, revelou que 86% dos fiéis dizem estar orgulhosos e satisfeitos com a resposta de suas congregações à crise pandêmica da Covid-19.

O levantamento foi realizado com mil cristãos membros de igrejas protestantes nos EUA, entre os dias 5 e 18 de fevereiro. A maioria dos fiéis aprovou a postura de seus líderes eclesiásticos perante a pandemia.

 "86% dos fiéis protestantes dos EUA dizem que estão orgulhosos de como sua igreja respondeu durante a pandemia do coronavírus, enquanto 12% dizem que estão envergonhados", afirmou a Lifeway.

Segundo a pesquisa, os 12% dos entrevistados que afirmaram estar envergonhados de como sua igreja respondeu a crise do coronavírus foram jovens adultos entre 18 e 19 anos, os  mais propensos a criticar a forma que a igreja está lidando com a pandemia.

Scott McConnell, diretor executivo da Lifeway Research, relatou que pastores foram questionados sobre suas condutas durante a pandemia. “Os pastores ouviram sua parte de questionamentos sobre como lidaram com a resposta de sua igreja à Covid-19. Mas a grande maioria dos fiéis concorda com as várias respostas de sua igreja, e poucos são críticos em geral”, disse.

O levantamento da Lifeway Research também mostrou como as igrejas se adaptaram para continuar com suas atividades durante as restrições. 85% das congregações utilizaram transmissões ao vivo, 76% vídeos de cultos pré-gravados (76%) e 52% estudos bíblicos online.

Algumas igrejas também promoveram cultos ao ar livre. 39% fizeram reuniões em grandes espaços abertos e 30% realizaram cultos no modo drive-in.

A pesquisa apontou que mais da metade dos membros de igrejas que promoveram cultos ao ar livre, participaram: 58% em locais abertos e 56% em drive-in. Os participantes desse tipo de reunião eram jovens entre 18 e 19 anos. Fiéis acima dos 50 anos têm a tendência a participar apenas da programação online de sua igreja.

Em relação aos cultos presenciais, mais da metade (51%) dos cristãos não compareceu a nenhuma reunião na igreja local desde janeiro de 2021. Nos EUA, os cultos e outras reuniões foram realizados principalmente online, desde o início da pandemia.

"Seria um exagero dizer que os fiéis têm sido 'felizes o tempo todo', mas em meio à variedade de abordagens e tecnologia usada, a maioria dos fiéis participou em algum momento do que sua igreja oferecia”, avaliou Scott McConnell.

 

Siga-nos

Mais do Guiame