Igreja homenageia pai que deixou emprego por filho acamado: ‘Exemplo do amor de Deus’

No Dia dos Pais, cristãos visitaram e homenagearam seu vizinho, um pai que deixou tudo para cuidar do filho doente.

Fonte: Guiame, com informações das Notícias AdventistasAtualizado: segunda-feira, 9 de agosto de 2021 17:06
Ari recebe cesta de presentes de membros de igreja no Paraná. (Foto: Divulgação)
Ari recebe cesta de presentes de membros de igreja no Paraná. (Foto: Divulgação)

O Dia dos Pais foi também um dia de missão para jovens de uma igreja em Cascavel, no interior do Paraná. Na manhã de domingo (8), eles visitaram e homenagearam seu vizinho, um pai que deixou tudo para cuidar do filho doente.

Há 16 anos, o senhor Ari Pinheiro precisou pedir demissão do trabalho para cuidar em tempo integral do filho, Juliano. Na época com 30 anos, Juliano passou a ter os músculos atrofiados por causa de uma doença degenerativa, e hoje se encontra acamado.

Os jovens da Igreja Adventista do bairro Canadá já conhecem a história de Ari e decidiram aproveitar a data especial para homenageá-lo como pai. Junto de alguns pastores, eles foram à casa do idoso para orar, conversar e deixar uma cesta de presentes, junto com cartas.

“Temos contato com o seu Pinheiro semanalmente e realmente é admirável tudo o que ele faz pelo filho. A gente já visitou o Juliano, que está acamado, não fala, não pode se mexer, então é o pai que faz tudo por ele”, disse Débora Teixeira, participante da ação, ao site Notícias Adventistas.

“Para nós, isso é uma demonstração do amor do Pai celeste, do cuidado que Deus tem por nós. É o cuidado que ele tem pelo filho com todos os cuidados pessoais. Foi muito especial entregar esse presente para ele aqui hoje”, conta Débora.

O pastor Aderson Lisboa, que deixou uma palavra de conforto e oração na ocasião, chamou a atenção para o coração missionário dos jovens da igreja. “Eles estão realmente dispostos a fazer a diferença na vida de alguém que precisa, especialmente desse pai que tem o filho acamado e a gente vê a força que a igreja e que os jovens têm para a pregação do Evangelho e para o avanço da obra”, observa.

Já o pastor Rodolfo Kalschne, que também esteve na ação, quer incentivar mais mobilizações como esta para que a igreja seja relevante em sua comunidade. 

“Quando a gente foi lá com os jovens, queríamos abençoá-lo, tratá-lo com carinho, porque é isso que a gente tem desejado para a nossa juventude. Que ela entenda que temos uma responsabilidade com os vizinhos da igreja, com a nossa comunidade e, a gente, então, precisa ter ações como essa, onde colocamos o nosso cristianismo em prática e levamos o amor de Jesus de formas diferentes”, afirma o pastor.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame