Igreja é multada em mais de US$ 50 mil por cultos e pastor responde: “Não vamos fechar”

O pastor Jack Trieber afirmou que não há motivo para sua igreja ser multada, pois todos os fiéis respeitam as medidas de segurança contra a pandemia.

fonte: Guiame, com informações do Christian Head Lines

Atualizado: Quinta-feira, 3 Setembro de 2020 as 8:18

Pastor Jack Trieber lidera a North Valley Baptist Church, na Califórnia, que foi multada após cristãos cantarem em culto. (Imagem: Youtube /  Reprodução)
Pastor Jack Trieber lidera a North Valley Baptist Church, na Califórnia, que foi multada após cristãos cantarem em culto. (Imagem: Youtube / Reprodução)

O pastor de uma grande igreja da Califórnia disse na última terça-feira (1º), que sua congregação não vai parar de se reunir para cultos presenciais, apesar das multas aplicadas à comunidade, que ultrapassam 50.000 dólares

Jack Trieber, pastor da Igreja Batista North Valley em Santa Clara, Califórnia, disse em um novo vídeo na página da igreja no Facebook que o condado de Santa Clara postou um pedido adicional nas portas da igreja esta semana e está multando a congregação em US $ 5.000 por cada serviço. O vídeo inclui uma captura de tela do pedido.

“Eles aumentaram essa coisa”, disse Trieber.

Os regulamentos de saúde da cidade e do condado proíbem a igreja de se reunir ou até mesmo cantar dentro do templo ou das casas (estudos bíblicos).

O condado anteriormente deu à igreja uma ordem de cessar e desistir dos cultos presenciais, alegando que a congregação não estava se distanciando socialmente durante as celebrações. Trieber, porém, disse que a congregação está seguindo o distanciamento social, conforme mostrou no vídeo.

No total, a congregação foi multada em US$ 52.750.

A ordem do condado chama de "reunião interna ilegal." Também diz que os participantes não usam máscaras.

Trieber implorou ao condado para suspender as multas. Ele também pediu orações e apoio aos americanos.

Ele leu na Declaração de Direitos: “O Congresso não fará nenhuma lei [respeitando] o estabelecimento da religião ou proibindo o seu livre exercício”, disse ele.

“Se não pararmos aqui, isso vai se espalhar por todos os Estados Unidos da América”, disse ele. “O governo não pode tirar nossa liberdade. Vocês não podem controlar o nosso direito de nos reunir”.

A ordem declara: “Se você não corrigir imediatamente as violações, o condado poderá tomar medidas legais adicionais contra você, incluindo processo civil ou criminal, com penalidades, taxas e custos adicionais resultantes”.

Trieber chamou as ações do condado de "assédio".

“Prestamos a César o que é de César e a Deus por meio de nossos dízimos e ofertas, que pertencem a Ele”, disse ele.

Dirigindo-se ao condado, Trieber disse: “Não vamos fechar esta igreja. Eu espero que vocês recebam esta mensagem. Não sei quais serão as consequências da sua parte. Eu sei que a América não quer que isso aconteça em seu país e nesta igreja. Deus abençoe a América. Obrigado por suas orações. Obrigado pelo seu encorajamento".

É a segunda vez que Trieber grava um vídeo para o público durante a pandemia. Em agosto, ele disse que o fechamento de igrejas pelo Estado teve um impacto negativo sobre a população.

“Estou encarregado da saúde espiritual das pessoas desta região”, disse ele no vídeo de agosto dentro do prédio da igreja. “... E embora a saúde [física] seja de extrema importância, a saúde espiritual é suprema. E porque fomos bloqueados como igrejas, o suicídio aumentou, a violência doméstica aumentou, o vício em drogas aumentou, o número de sem-teto aumentou, o alcoolismo aumentou. Precisamos voltar a adorar a Deus. Recebi a ordem de adorar a Deus”.

veja também