Homem com coronavírus relata experiência sobrenatural no hospital: “Deus soprou em mim”

Clay Bentley teve alta do hospital e agora continua o tratamento em quarentena, em sua casa.

fonte: Guiame, com informações da CBN News

Atualizado: Quinta-feira, 2 Abril de 2020 as 8:29

Clay Bentley teve alta do hospital após apresentar significativa melhora em seu quadro clínico. (Imagem: CNN.com)
Clay Bentley teve alta do hospital após apresentar significativa melhora em seu quadro clínico. (Imagem: CNN.com)

À medida que os casos de infecções e mortes por coronavírus no mundo começam a aumentar, o mesmo ocorre com as pessoas que se recuperaram do vírus e, como este, depoimentos incomuns.

Clay Bentley, um americano que está se recuperando do vírus em sua casa, está compartilhando em várias reportagens internacionais como ele podia sentir Deus agindo em sua vida, no ponto mais crítico da luta contra a doença viral.

Bentley, que ficou internado por 12 dias em um hospital da Geórgia que trata pacientes infectados com o coronavírus, disse à CBS News que sua condição era tão grave que até os médicos disseram que não podiam fazer muito mais por ele.

"Eles dizem, você sabe, colocamos esses antibióticos no sistema deles e disseram: 'Você está em pior estado hoje do que quando deu entrada no hospital’”, disse Bentley ao correspondente da CBS News, David Begnaud. "É 10 vezes mais forte que uma gripe normal. Quando bate, bate em você como um martelo".

Em outra entrevista, Bentley contou à Fox News o momento milagroso que vivenciou, exatamente quando os médicos estavam pensando em colocá-lo em um respirador.

"Senti que tinha um homem deitado sobre o meu peito e eu não conseguia respirar", explicou. "E o peso desse homem estava me esmagando. De repente, senti a respiração entrando em mim. Era o Senhor no meu peito. Quando Ele soprou dentro de mim, senti o poder de Deus".

Bentley agora está em quarentena em sua casa e aguarda ansiosamente a recuperação total para ver seus parentes novamente.

"Se o teste funcionar, se o coronavírus no meu sistema estiver morto, ele disse que estarei imune a ele", disse Bentley, esperançoso, à Fox News. "Que posso voltar ao mundo e estar com minha família. Isso deve acontecer nas próximas duas semanas."

Enquanto isso, a esposa de Bentley foi libertada da quarentena de sua própria casa. Ela nunca foi testada, mas não desenvolveu o vírus. Ela está morando no térreo de sua casa, enquanto Clay fica em seu quarto, recebendo as refeições e entregando os restos das que ele já fez para ela na porta.

"Não posso estar com minha família", disse Bentley à Fox News. "Eu ainda estou trancado no meu quarto aqui em casa, mas você sabe que pelo menos eu tenho o conforto de estar em casa."

Bentley acredita que contraiu o COVID-19 depois de cantar no coro da igreja Freedom Square, em Cartersville, Geórgia (EUA). Outros membros da igreja também foram hospitalizados. Uma delas, Elizabeth Wells, 65 anos, morreu na última quarta-feira. Ela também cantava no coral.

"Eu chorei por ela", disse Bentley à Fox News. "Eu acho que ela estava ao meu lado. Tivemos ensaio do coral na quarta-feira à noite e ela estava ao meu lado. Isso me emociona ao saber que outras pessoas na igreja estão doentes e que não há nada que eu possa fazer. Fiquei noites em claro orando por eles. Estou orando por aqueles que ainda estão no hospital. Só oro para que tenham o mesmo alívio que eu".

Até o momento, mais de 8.600 pessoas foram curadas e mais de 5.100 mortes registradas, enquanto 216 mil novos casos surgem todos os dias nos EUA.

veja também