Escola cancela o dia de Halloween por suas origens pagãs, e remarca evento após polêmica

Ainda que o número de não-participantes desta comemoração seja grande, o superintendente do exercício, James Memoli, resolveu remarcar a data para não alterar os planos.

Fonte: GuiameAtualizado: sexta-feira, 17 de outubro de 2014 23:38

Uma escola do ensino fundamental em New Jersey (EUA) cancelou sua festa de Halloween, e após polêmica gerada entre autoridades do distrito, a data festiva foi restabelecida novamente no calendário escolar.

Na segunda-feira (13), os pais dos alunos da escola Seth Boyden Elementary, no distrito de Maplewood, receberam uma nota dizendo que a celebração anual do Dia das Bruxas na escola seria cancelada.

"Nós temos um distrito escolar muito diversificado", disse a porta-voz do distrito, Suzanne Turner. "A cada ano, temos alunos que escolhem ficar de fora da festa de Halloween, e este ano o número de não-participantes foi significante para interromper o evento", disse ela.

Durante anos, evangélicos tem se oposto a este tipo de celebração de origem pagã. Algumas igrejas têm adotado celebrações alternativas, enquanto outras construíram elaboradas "Casas do Inferno", projetadas para descrever os tormentos do inferno e a promessa da salvação através da fé em Jesus.

No entanto, um dia depois de cancelar a festa de Halloween na escola, os pais receberam uma nova nota do superintendente do exercício, James Memoli, dizendo que o cancelamento foi revertido, e o evento aconteceria assim como no ano passado. "A questão sobre se devemos ou não comemorar o Halloween vai além do âmbito de uma escola, e merece uma discussão mais ampla", disse ele na carta. "Vendo o quão perto estamos do dia do Halloween, não temos tempo para nos dedicar a essa discussão em todo o distrito, sem perturbar os planos que já estavam em vigor em outras escolas", complementou.

Suzanne Turner disse que tinha ouvido dos pais que moram no distrito o apoio a decisão de cancelar as festividades, em desacordo com Memoli. A decisão de reintegrar o evento neste ano não foi em resposta a queixas de pais, ela disse.

Memoli disse que os líderes distritais iriam discutir o assunto no momento das tomadas de decisões de âmbito distrital. "Nós respeitamos o direito de cada aluno e cada família escolher se quer ou não participar nas celebrações do Dia das Bruxas, e como sempre, atividades alternativas serão fornecidas para os alunos que não irão participar devido a objeções religiosas ou outras", disse ele em nota.

A Secretaria Estadual da Educação oferece apenas orientações aos distritos sobre os dias de folga para feriados, disse o porta-voz David Saenz Jr. "A lista de feriados aprovados pelo Conselho Estadual de Educação é uma lista de feriados religiosos, e os funcionários da escola local devem honrar se receberem pedidos de abono de faltas para cada aluno", disse ele.

"As autoridades locais têm a opção de não aprovar um pedido de um feriado religioso que não está na lista." O Dia das Bruxas, que acontece no dia 31 de outubro, não aparece na lista.

 

Com informações de Huffington Post
www.guiame.com.br

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame