Dias após o tiroteio, Igreja de Charleston (EUA) realiza primeiro culto com centenas de pessoas

Segundo autoridades municipais, líderes religiosos, parentes e amigos das vítimas, o culto da igreja Emanuel marcaram o início da cura e da restauração após a tragédia.

Fonte: Guiame, com informações do G1Atualizado: terça-feira, 23 de junho de 2015 19:41
Culto na igreja que foi alvo de atentado em Charleston, neste domingo (21)
Culto na igreja que foi alvo de atentado em Charleston, neste domingo (21)

No último domingo (21), centenas de pessoas compareceram ao culto realizado na igreja 'Emanuel African Methodist Episcopal', dias após um atirador ter executado nove pessoas, membros da congregação, em Charleston (EUA).

A igreja é considerada a mais antiga congregação afro-americana no sul dos EUA e tinha do lado de fora de seu templo, buquês, ursos de pelúcia e balões, colocadas por pessoas que formaram uma grande fila para cantar hinos e prestar as últimas homenagens às vítimas da chacina.

Segundo autoridades municipais, líderes religiosos, parentes e amigos das vítimas, o culto da igreja Emanuel marcaram o início da cura e da restauração após a tragédia.

O assassinato em massa levantou novamente o debate sobre questões como racismo e violência em todo o país - já que o próprio assassino, Dylan Roof confessou ter motivações relacionadas a etnias e raças para cometer o crime.

Dylann continua preso, acusado dos nove homicídios. Segundo relatos de membros da igreja, autoridades e até do próprio atirador, antes de cometer o crime, ele participou de um estudo bíblico por uma hora antes de cometer o crime.

Investigadores federais encontraram fotos e escritos sobre "supremacia branca" elaborados por Roof em um site da internet.

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame