“As cicatrizes são uma bênção”, diz soldado que conheceu Jesus após ser ferido na guerra

Shilo Harris ficou 48 dias em coma e sofreu 60 cirurgias após sofrer queimaduras em explosão na guerra do Iraque.

Fonte: Guiame, com informações do God ReportsAtualizado: quinta-feira, 17 de junho de 2021 14:16
Shilo Harris com seu uniforme militar. (Foto: Reprodução / God Reports)
Shilo Harris com seu uniforme militar. (Foto: Reprodução / God Reports)

Shilo Harris perdeu as orelhas - e a pele de 35% de seu corpo - em 19 de fevereiro de 2007 ao ser atingido durante patrulha em um trecho de uma perigosa estrada ao sul de Bagdá, no Iraque.

Ele e três outros soldados foram atingidos por um Dispositivo Explosivo Improvisado (IED). O ataque a bomba tirou a vida dos três soldados, e apenas Shilo e o motorista sobreviveram. Por 48 dias, Shilo ficou em coma devido a graves queimaduras de terceiro grau. Como resultado, ele perdeu ambas as orelhas e vários dedos.

“Foi a coisa mais assustadora e sombria”, disse Shilo em um vídeo do 100Huntley. “Tudo estava sensível e dolorido e havia um sentimento de impotência. Aquilo era o inferno. É assim que eu interpretei.”

Casamento em declínio

Shilo nem sempre abraçou seu destino. Com seis horas diárias de tratamento de feridas e três vezes ao dia de reabilitação, com transtorno de estresse pós-traumático, Shilo diz que começou a beber e até colocou uma arma na cabeça.

Kathryn, sua esposa, permaneceu fielmente ao seu lado, atuando como a principal tratadora de feridas e cuidadora. Mas a tensão era esmagadora para ela, e o casal se divorciou, uma decisão que Shilo entende. “Geralmente, você diz por causa da doença e da saúde, mas depois diz: 'Que diabos é isso? Eu me inscrevi para isso?'”

Shilo teve que ir fundo com Deus para sair das profundezas do desespero.

“Era escuro e assustador”, diz ele. “Isso me fez querer chegar mais perto de Cristo, porque eu nunca mais quero experimentar isso novamente.”

Mudança de vida

Hoje, Shilo Harris é um homem cristão que se achegou a Deus por causa de suas experiências. Ele escreveu um livro “Vontade de Aço: Minha viagem pelo inferno para me tornar o homem que eu deveria ser”. Ele também é um palestrante motivacional em escolas.

“Acho que você poderia dizer que tive muita sorte em algumas contas naquele dia”, disse ele à NPR.

Ele acordou de um coma induzido por 48 dias. Além das orelhas, ele perdeu três dedos e a ponta do nariz. Ele tinha uma clavícula e vértebras fraturadas.

Após três anos e mais de 60 cirurgias, incluindo pesquisas com células-tronco para regenerar partes de seu corpo, Shilo credita sua sobrevivência a Deus.

“Definitivamente, tento fazer com que todos saibam que estou aqui por causa de Deus e que essas cicatrizes são uma bênção”, diz ele.

Ministério

Hoje, Shilo dedica sua vida a ajudar veteranos. Doze veteranos por dia, diz ele, cometem suicídio.

"Você não está sozinho. Você é amado e existem organizações incríveis por aí”, diz aos veteranos. “Pegue seu telefone, chame seu amigo, chame seu comando, chame alguém. Existem tantos recursos por aí. Você apenas tem que ir lá e experimentá-los.”

“Eu sou um homem que viveu no inferno. É difícil compartilhar essa experiência - a carnificina, a devastação, a perda. Sempre saberei os horrores da guerra”, diz Shilo.

“Eu vou te dizer o que uma explosão faz com você do lado de fora. E vou lhe dizer o que uma explosão faz com você por dentro. E vou demonstrar o que significa viver sem medo, com uma compreensão clara da graça que pode redimir o caos”, testemunha.

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame