Promessa do governo cria esperança de representação dos cristãos no parlamento do Paquistão

"No entanto, esta decisão é realmente apenas um primeiro passo, porque os cristãos necessitam de uma representação completa”, dizem analistas de perseguição

Fonte: Guiame, com informações da Portas AbertasAtualizado: quinta-feira, 10 de setembro de 2015 15:36
Mulheres no Paquistão
Mulheres no Paquistão

De acordo com notícias recentes do Paquistão relacionadas às minorias, uma das principais dificuldades deve-se ao fato de esse grupo não ter igualdade de representação no parlamento.

Mas a novidade é que uma promessa do Supremo Tribunal pode mudar essa situação futuramente, dando às minorias o direito de escolher seus candidatos.

A Missão Portas Abertas destaca o que dizem os analistas de perseguição religiosa: "É encorajador ver a decisão do tribunal, reconhecendo que as minorias têm o direito de buscar seus candidatos, por votação secreta, e não através de uma lista criada pelo partido maioritário. Isto irá torná-los mais representativos do que antes. No entanto, esta decisão é realmente apenas um primeiro passo, porque os cristãos necessitam de uma representação completa”.

"O mais importante é que os representantes das minorias não serão obrigados a representá-los em todo o país, mas apenas nas regiões onde foram eleitos. Raciocínio semelhante se aplica às eleições nas províncias", explica a Portas Abertas.

 

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame