Pregador é solto da cadeia milagrosamente após levar 11 presos a Jesus: “Deus me usou”

Na cadeia, o pregador teve uma visão de Deus e disse aos presos: “‘Todos vocês vão testemunhar como o Senhor vai me libertar hoje”.

Fonte: Guiame, com informações da Portas AbertasAtualizado: terça-feira, 28 de setembro de 2021 14:03
Imagem ilustrativa de cristãos indianos em oração. (Foto: Open Doors USA)
Imagem ilustrativa de cristãos indianos em oração. (Foto: Open Doors USA)

Basta uma falsa acusação para que um cristão seja preso ou impedido de viver sua fé na Índia. Este foi o caso do pregador indiano Subhash, que chegava a reunir pelo menos 1.500 pessoas em cultos e passou a incomodar os líderes de sua aldeia.

“O Senhor coloca alegria no meu coração, apesar das minhas lutas”, disse Subhash a um colaborador da Portas Abertas. 

Tudo começou quando Deus curou a esposa de Subhash, que na época era hindu e já havia gastado todo seu dinheiro com tratamentos. “Um dia, fui levado a uma igreja por um crente. Quando o pastor orou por ela, ela conseguiu se levantar e andar devagar. Minha fé aumentou”, conta.

A cura não foi instantânea, sua esposa passou a melhorar a cada dia, até ficar completamente saudável. A partir dessa experiência, Subhash se tornou um seguidor de Jesus dedicado: ele passou a orar pelos doentes e muitos foram curados.

“Mais pessoas começaram a vir até mim, querendo que eu orasse por elas. Às vezes, até 3.000 pessoas compareciam”, afirma.

As multidões deixaram os ricos proprietários hindus da aldeia com inveja. Um deles era um homem influente, que os aldeões chamavam de “Thakur” — um título usado pelas comunidades de classe alta na Índia.

“Pessoas muito ricas costumavam vir à minha cabana miserável com seus carros grandes; elas queriam que eu orasse por elas. Eles me tratavam com respeito. Thakur e outras pessoas hindus ricas me invejaram em tudo isso. Eles ficaram extremamente irritados com o fato de eu estar pregando sobre Cristo”, relata o pregador.

Thakur e outros forçaram uma garota a testemunhar contra Subhash, dizendo que ele a sequestrou e torturou. Outros hindus influentes na comunidade também apresentaram acusações falsas e Subhash foi preso.

“A garota que testemunhou comparecia às minhas reuniões de oração. Foi devastador saber que as pessoas a quem servi me traíram”, lamenta.

Evangelho na prisão

Preso, Subhash clamou a Deus, que não se esqueceu de seu servo. “Deus me usou dentro da prisão”, conta. “Eu compartilhei o Evangelho com outros 12 presidiários. 11 deles creram, então eu ensinei eles a orar.”

No décimo dia de prisão, Subhash teve uma experiência com Deus. “O Senhor me deu uma visão de que eu havia sido libertado. Comecei a dizer a todos os meus companheiros de prisão: ‘Todos vocês vão testemunhar como o Senhor vai me libertar hoje’”.

Seus companheiros de cela o alertaram sobre o quanto sua libertação era improvável. “Eles me disseram que as acusações contra mim eram tão fortes que eu não poderia ser libertado por menos de três anos. Mas as dúvidas deles não afetaram minha fé. Em vez disso, disse para orarem pela libertação deles também, para que Deus pudesse libertá-los junto comigo”.

O inesperado aconteceu: “O Senhor respondeu a todas as minhas orações, fui libertado e também os outros 11 presidiários que creram.”

Subhash saiu da prisão através do apoio da Portas Abertas e agora está vivendo em uma liberdade discreta. Ele já não pode realizar reuniões de oração com milhares de participantes, mas nada o impediu de continuar o “ide”. Ele vai de aldeia em aldeia, pregando o Evangelho e orando pelas pessoas.

“Quando passamos por perseguição, Deus nos abençoa. Nos tornamos como um pedaço de pano que é lavado várias vezes: quanto mais somos lavados pela perseguição, mais limpos nos tornamos”, conclui Subhash.

* Nome alterado por razões de segurança.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame