Muçulmanos se entregam a Jesus em bairro onde Osama bin Laden foi morto

Organização cristã evangelizou e distribuiu 2.000 Bíblias em 500 casas ao redor do complexo Abbottabad.

Fonte: Guiame, com informações do MNN OnlineAtualizado: terça-feira, 19 de outubro de 2021 15:52
Muçulmanos do complexo de Abbottabad ganham Bíblias. (Foto: Reprodução / MNN Online)
Muçulmanos do complexo de Abbottabad ganham Bíblias. (Foto: Reprodução / MNN Online)

Diretor executivo da Mission Cry, Jason Woolford conta que se sentiu levado a enviar exemplares da Bíblia para 500 casas que cercavam o local do antigo complexo em Abbottabad, no Paquistão, onde Osama Bin Laden, o líder terrorista foi morto em 2011.

“Começamos a orar e planejar e contatar nossa equipe missionária do Paquistão. E eu disse: 'Escute, eu preciso que você ore, é isso que eu sinto que você deve fazer. Vá até o complexo de Osama bin Laden e dê lá a Palavra de Deus, 2.000 Bíblias no total. 'Ele voltou alguns dias depois e disse: 'Estamos dentro'”, relata Woolford.

A partir daí, o programa de evangelismo e missões para famílias perto do complexo começou a frutificar. Recentemente, 100 muçulmanos entregaram suas vidas a Jesus Cristo, relata a Mission Network News (MNN).

Evangelismo foi feito em 500 casas do complexo Abbottabad. (Foto: Reprodução / Mission Cry)

A organização sem fins lucrativos Mission Cry foi criada para evangelizar o mundo distribuindo Bíblias gratuitas e literatura cristã para pessoas espiritualmente necessitadas.

Jason Woolford disse à imprensa que a iniciativa foi conduzida em conjunto com as equipes missionárias do Paquistão.

Desafios

Durante o evangelismo, a MNN conta que os militares da área entraram no complexo e disseram aos parceiros do Mission Cry que precisavam parar de orar, pois estavam de mãos dadas e orando.

“Os missionários pararam por um tempo, mas depois continuaram a orar, caminharam por toda a propriedade e os militares os deixaram em paz”, relata MNN.

“Temos 100 muçulmanos fora do complexo que entregaram suas vidas ao Senhor Jesus. Tínhamos uma mulher que olhou a Bíblia (ela nunca tinha visto uma Bíblia em sua vida) e disse: 'Não sei que Deus está neste livro. Mas aquele que estou servindo é falso'. E ela acabou entregando sua vida ao Senhor”, testemunha Woolford.

Apesar de serem muçulmanas, muitas daquelas pessoas nunca foram tiveram condições de ter um Alcorão. “Então, receber uma Bíblia foi uma experiência especial”, diz Woolford ao MNN.

Apoiando igrejas domésticas

Os parceiros da Mission Cry também ministraram ao longo da fronteira do Afeganistão e do Paquistão.

“Algumas das igrejas clandestinas que estão naquela área não têm capacidade de ter Bíblias para seu povo, para nossos irmãos e irmãs. E assim temos sido capazes de encorajá-los e dar-lhes a Palavra de Deus enquanto eles têm uma igreja em casa ou reuniões secretas. Especialmente perto das fronteiras, em Chaman e Quetta”, diz Woolford.

Dois meninos no complexo também entregaram suas vidas a Jesus.

Siga-nos

Mais do Guiame