Menino com doença rara escolhe como presente alimentar moradores de rua por 1 ano

Abraham Olagbegi foi atendido por um programa que oferece presentes para crianças com doenças graves e escolheu beneficiar pessoas sem-teto.

Fonte: Guiame, com informações da CNNAtualizado: terça-feira, 23 de novembro de 2021 14:33
Abraham Olagbegi, de 13 anos, decidiu alimentar moradores de rua. (Foto: Facebook/Abraham Olagbegi)
Abraham Olagbegi, de 13 anos, decidiu alimentar moradores de rua. (Foto: Facebook/Abraham Olagbegi)

Depois de um transplante de medula óssea bem-sucedido, Abraham Olagbegi teve a oportunidade de receber um presente de sua escolha. Mas o garoto de 13 anos não quis uma viagem ou um videogame. Ele preferiu alimentar moradores de rua em sua cidade por um ano.

Tudo começou em junho de 2020, quando Abraham foi diagnosticado com anemia aplástica, uma doença sanguínea rara e com risco de vida. A doença provoca uma falha na medula óssea que impossibilita a produção de células sanguíneas suficientes para o corpo.

“Eu sou uma pessoa de esperança, então quando você se depara com uma grande montanha, você tem que se lembrar de que tem um grande Deus”, disse Abraham à emissora WLBT, afiliada da CNN.

A fé do garoto está exposta em todos os lugares, incluindo nas redes sociais, onde ele se define: “Soldado de Jesus! Testemunha viva de que Deus pode e fará tudo o que disse que faria!”

Por causa dos danos provocados pela doença, Abraham precisou de um transplante de medula óssea para sobreviver. “Fiz meu transplante há 10 meses, em novembro de 2020, então estou bem”, disse ele.


Abraham Olagbegi passou por um transplante de medula óssea. (Foto: Arquivo pessoal/Miriam Olagbegi/CNN)

O programa Make-A-Wish ("Faça-um-Desejo"), que ajuda a cumprir os desejos de crianças e adolescentes com doenças graves nos EUA, atendeu ao pedido de Abraham. Foi assim que nasceu a “Mesa de Abraão”, com referência ao nome do garoto.

Na Mesa de Abraão, são dispostas refeições para moradores de rua a cada três sábados na cidade de Jackson, no Mississippi.

Fazendo o que fui ensinado

Alimentar moradores de rua não é algo novo na vida de Abraham. Mesmo antes de seu diagnóstico, ele e sua família já tinham a prática de distribuir alimento para pessoas sem-teto em sua comunidade todos os meses.

“Sempre foi uma coisa boa a se fazer, e foi isso que cresci fazendo”, disse Abraham. "Então, eu volto às minhas raízes para fazer o que fui ensinado a fazer.”

Após seu diagnóstico, a família teve que interromper temporariamente seus esforços. Mas desde o início da Mesa de Abraão em setembro, ele já alimentou centenas de moradores de rua.

“É um belo exemplo de como uma criança conseguiu unir uma comunidade inteira”, disse o porta-voz da Make-A-Wish, Jamie Sandys, à CNN. “Entre as empresas que doaram alimentos e as pessoas que receberam alimentos, o desejo de Abraham impactou diretamente centenas de pessoas”.


Abraham e sua mãe, Miriam Olagbegi. (Foto: Arquivo pessoal/Miriam Olagbegi/CNN)

Miriam Olagbegi, mãe de Abraham, acredita que a experiência ensinou a seu filho “lições de vida valiosas” que o impactarão pelo resto de sua vida.

“Como pais, só podemos esperar criar membros da sociedade bons, tementes a Deus e produtivos”, disse Olagbegi à CNN. “Às vezes erramos e às vezes acertamos; por isso é bom ver quando as coisas dão certo.”

Abraham diz que está comprometido com a Mesa de Abraão e espera transformá-la em uma ONG que irá impactar as pessoas nos próximos anos.

Siga-nos

Mais do Guiame