Líderes cristãos são presos após recolocarem cruzes nos templos de suas igrejas, na China

As autoridades do governo cortaram a energia elétrica de uma das igrejas, depois que a cruz foi reerguida, mas os fiéis trouxeram um gerador para que o templo tivesse iluminação.

Fonte: Guiame, com informações da China AidAtualizado: sexta-feira, 11 de setembro de 2015 12:37
Cruz
Cruz

Dois pastores foram presos na China, por reposicionar cruzes de duas igrejas. Os símbolos haviam sido removidos por ordem do governo, que tem desenvolvido uma verdadeira campanha para fazer o mesmo com todas os templos cristãos.
 
Huang Xiaoyuan, um diácono da Igreja Shangzhou e Zhang Zhi, um diácono da Igreja Zianqiao, foram detidos pela polícia e acusados de "reunir uma multidão para perturbar a ordem pública", de acordo com a 'China Aid' - organização que luta pela liberdade religiosa na China.

No domingo passado, Huang a igreja de Huang havia reposicionado a cruz em seu templo.
 
As autoridades do governo cortaram a energia elétrica da igreja depois que a cruz foi reerguida, mas os membros da igreja trouxeram um gerador para que o templo tivesse iluminação.
 
As autoridades do governo disseram, em seguida, que os membros da igreja deveriam remover novamente a cruz prenderam Huang.
 
Zhang também foi preso depois de que sua igreja decidiu reerguer a cruz em seu templo. Ele foi condenado a cinco dias de detenção administrativa. Não se sabe que tipo de sentença Huang recebeu.

A 'China Aid' relata que essas duas recentes detenções fazem completam 14 prisões que o governo chinês tem feito nas duas últimas semanas, incluindo o advogado de direitos humanos, Zhang Kai, que tem atraído a atenção internacional.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame