Encontro de adoração arrecada dinheiro para apoiar missão em Recife

Projeto “Som do Reino” tem como objetivo reverter toda verba gerada através de noites de adoração para obras missionárias no Brasil.

Fonte: Guiame, Mariana EbenauAtualizado: sexta-feira, 30 de junho de 2017 21:12
Martin Smith durante o encontro Som do Reino, em São Paulo. (Foto: Guiame/Mariana Ebenau)
Martin Smith durante o encontro Som do Reino, em São Paulo. (Foto: Guiame/Mariana Ebenau)

Usar a música e a adoração para dar suporte às obras missionárias ao redor do país esse foi o objetivo do encontro Som do Reino, que aconteceu pela primeira vez na última quarta-feira (28), na Igreja Missionária Oriental de São Paulo (IMOSP).  

O evento foi conduzido pelos cantores André Aquino, com participação especial de Priscilla Alcantara, e Martin Smith, ex-Delirious? e idealizador do projeto CompassionArt.

Em 2009, o projeto CompassionArt reuniu os mais conhecidos líderes de adoração de diferentes países para a produção e gravação de faixas de adoração, tendo como objetivo gerar renda através das artes e destiná-la para projetos missionários na África.

“Não dar suporte às missões é como deixar uma parte de um corpo sem irrigação sanguínea”, disse Kat Duncan, missionária irlandesa que atua no Brasil e também esteve presente no encontro.

“Esse foi um projeto sonhado e aguardado por meses, e até mesmo por anos”, disse Maria Flávia Aquino, esposa do cantor André Aquino e realizadora do projeto. “O palco da igreja não só pode, como deve e vai sustentar o campo missionário”, disse ela.


André Aquino durante o encontro Som do Reino, em São Paulo. (Foto: Guiame/Mariana Ebenau)

Toda arrecadação da última quarta-feira está sendo destinado ao projeto Vila Betânia, de Recife. O projeto do ministério Shores of Grace tem como objetivo resgatar mulheres e crianças da prostituição, oferecendo lar, alimentação e suporte para a transformação das vidas.

Estima-se que a receita mensal do projeto assistencial chega a quase 100 mil reais por mês e conta com cerca de 25 funcionários registrados e preparados para dar cuidado, alimentação e tratamento psicológico aos resgatados.

Martin Smith acredita que a música pode tocar as pessoas e incentivá-las a sustentar o campo missionário.

“A igreja é a maior missão já criada na história, seja oferecendo assistência nas ruas, orfanatos ou prédios (na igreja física). Simplesmente responda à Ele: Eis-me aqui, envia-me a mim. É simples: faça essa oração e Deus irá usá-lo”, afirmou.

Siga-nos

Mais do Guiame