Crianças louvam a Deus durante inauguração de escola em aldeia no Malawi

Duas salas de aula de alvenaria foram inauguradas na semana passada pelo Projeto Umodzi, na província de Chikwawa, no Malawi.

Fonte: Guiame, Luana NovaesAtualizado: quarta-feira, 7 de outubro de 2020 18:30
Crianças louvam a Deus durante inauguração de escola em aldeia no Malawi. (Foto: Projeto Umodzi)
Crianças louvam a Deus durante inauguração de escola em aldeia no Malawi. (Foto: Projeto Umodzi)

Crianças que antes não tinham alimento, higiene e nem mesmo a presença dos pais celebraram na última semana a inauguração de uma escola na aldeia de Hatone, na província de Chikwawa, na região sul do Malawi.

Através do Projeto Umodzi, em parceria com a Missão Mãos Estendidas (MME), 102 crianças e adolescentes — em sua maioria órfãos — têm recebido educação e ensino da Palavra de Deus.

Desde o início do projeto, as crianças têm sido alimentadas diariamente e visto suas necessidades sendo supridas. O centro educacional que foi projetado para a aldeia teve mais um avanço na semana passada, com a inauguração de duas salas de aula de alvenaria.

Em vídeo enviado ao Guiame, o pastor Mchenga Njanji, responsável local pela Umodzi School, ao lado do pastor Ussene Ajape, supervisor da MME na região, fazem um agradecimento especial. Junto com eles, estão as crianças e a equipe de trabalho da aldeia, louvando e agradecendo a Deus.

“Que Deus os abençoe a todo momento, que abençoe seus negócios, seus lares e os abençoe em tudo”, disse o pastor Mchenga em agradecimento à todos aqueles que fizeram doações ao projeto.

O pastor Marcos Corrêa, coordenador do Projeto Umodzi, tem acompanhado de perto as melhorias que estão sendo feitas em Hatone. Ele lembra que, inicialmente, a MME já desenvolvia um trabalho na região, mas uniu forças com a missão para melhorar a situação das crianças.

O Projeto Umodzi estava em andamento quando o Ciclone Idai destruiu as salas de barro e palha que havia na aldeia. As crianças continuaram recebendo duas refeições por dia e o plano de construir um centro educacional teve que ser colocado em prática.

“A planta do projeto é ousada. Nós projetamos 4 salas de aula, cozinha, banheiros e uma secretaria. Começamos com a construção das duas primeiras salas de aula, mesmo com a dificuldade que existe”, disse Marcos. “A aldeia fica em um local remoto e há muita dificuldade em encontrar material de construção e trabalhadores. A logística também é extremamente difícil, já que o preço do transporte é maior do que o próprio material”. 

Além da construção das duas primeiras salas de aula de alvenaria, foram enviadas carteiras, uniformes e materiais escolares. As duas salas de aula antigas, que são feitas de barro e palha, continuarão sendo usadas. Uma será transformada em refeitório e outra em uma sala de aula para crianças pequenas.


Alunos e professores em frente a Umodzi School, no Malawi. (Foto: Projeto Umodzi)

Água potável para Hatone

O próximo passo é a construção do poço artesiano, um projeto essencial para uma aldeia que não possui água.

“O projeto começou a andar assim que o plano foi elaborado. O desafio agora é continuar a construção”, afirma Marcos. “Apesar das dificuldades e do alto custo, eu acredito que até o final de 2020, ou no máximo, na primeira quinzena de janeiro de 2021, o poço já esteja construído”.

O poço artesiano pode transformar ainda mais a realidade da aldeia de Hatone. Marcos explica que a construção do poço viabiliza uma agricultura sustentável.

“Podemos ensiná-los a praticar agricultura para sustento próprio e até comercializar os alimentos”, observa o coordenador. “Também queremos levar profissionais da área para orientá-los sobre agricultura e outros temas, como higiene pessoal”.

O pastor Marcos diz que a visão do Projeto Umodzi é promover uma escola integral, “onde os alunos recebam educação escolar, o ensino da palavra de Deus e possam aprender alguma profissão — esse é um projeto para o futuro”, explica.


Professor e alunos em uma das novas salas de aula da Umodzi School. (Foto: Projeto Umodzi)

Outros pontos de melhoria que fazem parte do plano é a construção da “praça da brincadeira”, com um espaço para as crianças pequenas brincarem, e a compra de uma moto, para atender às emergências da aldeia.

Para doações e mais informações sobre o Projeto Umodzi, entre em contato com o coordenador Marcos Corrêa:

WhatsApp: +55 11 96170-9559
E-mail: projetoumodzi@gmail.com

Siga-nos

Mais do Guiame