Capelão percorre mais de 3 mil km para levar o amor de Deus a quem encontrar no caminho

Chris Estus está caminhando 3 mil km, percorrendo 14 estados nos EUA, para pregar o amor de Deus a viajantes e pessoas que lutam contra a dependência química.

Fonte: Guiame, com informações do The Christian Post Atualizado: terça-feira, 11 de maio de 2021 19:28
Chris Estus está caminhando 3 mil km para oferecer apoio pastoral ao longo da Trilha dos Apalaches. Foto: (Arquivo pessoal).
Chris Estus está caminhando 3 mil km para oferecer apoio pastoral ao longo da Trilha dos Apalaches. Foto: (Arquivo pessoal).

Um capelão da Igreja Metodista Unida nos Estados Unidos está percorrendo a Trilha dos Apalaches, de mais de 3 mil km, para oferecer apoio pastoral aos viajantes ao longo da caminhada. Chris Estus iniciou a missão itinerante no dia 26 de março, como o 9º capelão do Apalaches nomeado pela Igreja Metodista.

A Trilha dos Apalaches é uma das mais longas do mundo, percorrendo 14 estados no leste dos EUA, da Geórgia ao Maine, num período de 5 a 7 meses. O percurso é formado por belas paisagens com montanhas e parques nacionais.

Chris Estus explicou em entrevista ao The Christian Post (CP) que sua função envolve “ser "amoroso, ouvinte e uma presença não reativa para as pessoas ao longo do caminho”.

O capelão explicou como ele planeja a longa caminhada pelos Apalaches: “Estou fazendo o que é chamado de 'flip-flop'.[É onde você começa no meio do caminho e depois vai para o norte até o Maine, e então você vira, e volta para onde você começou, e você vai para o sul para a Geórgia”, disse.

Em 22 de maio, Chris começará a trilha novamente, partindo de Pen Mar Park, na fronteira entre Maryland e a Pensilvânia, e depois seguirá para o norte.

Estus já têm experiências com trilhas. Ele fez a Trilha do Colorado em 2020, uma jornada de mais de 780 quilômetros, de Denver a Durango. Chris afirmou ao CP que embora não fosse uma missão oficial, ele "foi capaz de ministrar ao longo do caminho”.

Para o capelão, toda sua vida foi ser um ministro itinerante, pregando para quem encontrava no caminho.

“Eu diria que sou verdadeiramente itinerante com meu ministério tendo mais de 3 mil km de extensão, mais as paradas ao longo do caminho. Não é como se eu estivesse acomodado em um lugar, esperando que as pessoas viessem até mim”, disse Estus.

Sobre as experiências que têm vivenciado na Trilha dos Apalaches, Chris contou que ficou impressionado com “a vontade e a sede real que as pessoas têm de falar sobre as coisas que mais as preocupam”.

Chris, que também supervisiona uma ministério para recuperação de dependentes químicos, disse ter encontrado ao longo da trilha muitas pessoas e familiares que lidam com este problema.

“Um grande número de pessoas vivenciando o problema por um familiar ou amigo. Frequentemente, essas pessoas não têm com quem conversar, ninguém que entenda. Felizmente, após 21 anos de recuperação, estou em condições de ouvir e oferecer minha experiência”, observou.

“Minha experiência tem sido que Deus pode fazer o que não podemos fazer por nós mesmos, seja parar de beber, tentar controlar o consumo de drogas de um ente querido ou até mesmo escalar a próxima montanha”, finalizou o capelão dos Apalaches.

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições