Bíblia inspira mulher a abrir cafeteria com funcionários deficientes: “Matemática de Deus”

Karin York é mãe de um jovem com síndrome de Down. Sabendo das dificuldades enfrentadas por adultos com deficiência, ela resolveu investir em um novo modelo de negócio.

fonte: Guiame, com informações do WND e The Western Journal

Atualizado: Quinta-feira, 12 Dezembro de 2019 as 9:55

Karin York é mãe de Spencer, um jovem com síndrome de Down que inspirou o nome da cafeteria. (Foto: Reprodução/Facebook)
Karin York é mãe de Spencer, um jovem com síndrome de Down que inspirou o nome da cafeteria. (Foto: Reprodução/Facebook)

Inspirada por um texto bíblico e pelas necessidades especiais de seu filho, uma mulher do Arizona (EUA) está abrindo uma cafeteria que emprega funcionários com deficiência.

Karin York tinha 20 anos quando deu à luz Spencer, que nasceu com síndrome de Down. Foi a paixão por incentivar o desenvolvimento do filho que a levou a ser professora de educação especial.

Durante seu tempo na profissão, Karin percebeu que seus alunos eram mais capazes do que a maioria das pessoas pensava. No entanto, muitos deles perdiam apoio após se formar no ensino médio.

“Eles querem propósito. Eles querem fazer parte de algo. Muitos deles são insatisfeitos e solitários”, Karin disse ao The Western Journal.

Depois de buscar a direção de Deus, Karin sentiu que a melhor maneira de ajudá-los seria através de um novo tipo de negócio, oferecendo emprego para pessoas com necessidades especiais. Assim nasceu a cafeteria Spencer's Place, que leva o nome de seu filho.

“Eles são capazes de trabalhar. Você realmente precisa estar disposto a arriscar”, disse ela.

O projeto da cafeteria exigiu muita fé de Karin, que abriu mão de sua carreira e investiu tudo no novo negócio. “Estou tendo que dar passos de fé e andar sobre as águas. Espero andar um pouco mais do que Pedro”, ela brincou. “Mas às vezes parece que eu estou afundando e depois respiro fundo e subo novamente”.

Embora algumas pessoas a tenham criticado por deixar o emprego apenas seis anos antes da aposentadoria, Karin tem convicção de que está sendo movida por Deus. “Acho que agora é a hora e a necessidade é grande demais, então vamos lá!”, disse ela.


Novos funcionários da cafeteria Spencer's Place. (Foto: Reprodução/Facebook)

A cidade e a comunidade local foram extremamente receptivas ao modelo de negócios proposto, mas o apoio financeiro tornou-se um desafio. Com as dificuldades, Karin chegou a pensar em desistir do projeto e voltar a ensinar.

Quando Karin contou a uma amiga sobre seus planos de voltar para a sala de aula, ela recebeu uma mensagem encorajadora.

“Ela disse: ‘Então você será como os israelitas? Eles reclamaram que não tinham carne e estavam prontos para voltar e ser escravos no Egito. Você vai voltar e ser escravizada?’ E eu fiquei tipo, ‘Oh, meu Deus’”, lembrou Karin.

“Ela disse: ‘Eu não acho que você conseguirá todo o financiamento em um grande pacote. Acho que será como o maná do céu’”, continuou.

A mensagem de sua amiga, que apontava para Êxodo 16, lembrou a Karin que a provisão de Deus raramente vem da forma que esperamos. Nesse mesmo dia, outra amiga entregou um cheque de US$ 1.000 — e esse foi apenas o começo.

Desde então, Karin tem recebido apoio de amigos e pessoas que ela não conhecia. “Um pouco aqui, um pouco lá”, disse ela. “É apenas a matemática de Deus".

Karin espera inaugurar o Spencer's Place até o final do ano. Enquanto isso, o projeto está passando por inspeções e retoques finais.

veja também