Aviões já resgataram 1.200 cristãos no Afeganistão, mas enfrentam obstáculos no aeroporto

A operação de resgate de 7 mil cristãos da Nazarene Fund está em andamento, mas enfrenta obstáculos.

Fonte: Guiame, Luana NovaesAtualizado: quinta-feira, 26 de agosto de 2021 13:39
A organização The Nazarene Fund resgatou 1.200 cristãos até agora. (Foto: Glenn Beck)
A organização The Nazarene Fund resgatou 1.200 cristãos até agora. (Foto: Glenn Beck)

A operação de resgate de cristãos está em andamento no Afeganistão, mas enfrenta obstáculos. Milhares de pessoas continuam presas dentro do aeroporto de Cabul e outras milhares permanecem fora, tentando acessar os aviões para escapar para um país seguro.

A organização The Nazarene Fund, que está à frente da operação, arrecadou 28 milhões de dólares através do apelo de seu fundador, o jornalista americano Glenn Beck, fundador do site conservador TheBlaze.

O valor permitiu que a Nazarene Fund contratasse pelo menos 20 aviões, com o objetivo de resgatar cerca de 7 mil cristãos no Afeganistão. Até terça-feira (24), a organização realizou 3 voos, totalizando o resgate de 1.200 cristãos.

No entanto, quanto mais os dias passam, mais dificuldades a organização tem encontrado. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, confirmou na terça que as forças americanas deixarão o país até 31 de agosto, data acordada com o Talibã — mas Beck informou que na prática o prazo é muito mais curto.

Segundo Beck — que está presencialmente na base de operações da Nazarene Fund no Oriente Médio — eles teriam apenas 72 horas para completar as evacuações de Cabul, levantando temores de que pessoas possam ser deixadas para trás.

“Por que os EUA estão piorando ainda mais a situação?”, questionou Glenn Beck em vídeo no Instagram. “O Talibã está fora do portão [do aeroporto] e estão se enfrentando entre eles. Tudo o que tem de acontecer é os fuzileiros navais passarem pelo portão e dizerem: dá o fora daqui. Nos vemos no dia 31. Mas por algum motivo, não estamos fazendo isso.”

Tim Ballard, CEO da Nazarene Fund, explica que a organização tem vários aviões prontos para partir, mas há ainda milhares no aeroporto e fora dele. “Estamos em contato com cidadãos dos EUA e cristãos que estão enviando mensagens de texto com medo de morrer, porque não conseguem nem chegar ao aeroporto”, disse ele no Instagram.

Risco aos cristãos e cidadãos

Na segunda-feira (23), Ballard explicou que havia pelo menos 15.000 pessoas no aeroporto esperando ser evacuadas, enquanto o aeroporto está sob constante ameaça de ataque. “As coisas não vão bem no aeroporto”, disse.


Pessoas esperam para serem evacuadas no aeroporto de Cabul. (Foto: Anadolu Agency/Getty Images)

Ele explicou ainda: “Muitos cristãos afegãos se converteram nas últimas duas décadas, porque o governo dos EUA deu liberdade, infraestrutura e as proteções constitucionais que permitiram que eles se tornassem cristãos com confiança e apresentassem na carteira de identidade que são cristãos. Mas esses cartões de identificação agora são mandados de morte.”

“Quando o Talibã vê isso, eles são imediatamente executados. Se tentarem chegar ao aeroporto e virem até mesmo um aplicativo da Bíblia em seus telefones, são executados imediatamente”, denuncia Ballard.

Segundo Beck, “os recursos estão aí, a coragem de todos está crescendo, a vontade é forte, mas o caos e a maldade estão esperando por este momento. Precisamos da ajuda do Senhor!”.

Por fim, ele faz um clamor por orações: “Peça a Deus que fenda os céus e abra o caminho em segurança, que torne o Talibã cego, para que o bem possa operar sem ser detectado. Será necessária a providência divina e verdadeiros milagres para salvar até mesmo uma fração dessas pessoas, que não fizeram nada de errado.Por favor, peça a suas igrejas, amigos e família para se juntarem a nós em oração”.

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame